AÇÃO SOCIAL

Base Aérea de Santa Cruz realiza Ação Cívico-Social no Rio de Janeiro

Iniciativa reuniu profissionais da FAB e integrantes de órgãos públicos, organizações não governamentais e projetos sociais
Publicado: 07/11/2016 15:40
Imprimir
Fonte: BASC
Edição: Agência Força Aérea, por Ten Emília Maria

Crianças participam de oficina de ecologiaA Base Aérea de Santa Cruz (BASC) realizou uma Ação Cívico-Social (ACISO), entre os dias 27 e 29 de outubro, atendendo a moradores das comunidades de Santo Antônio da Guarda, do Morro da Faxina e dos bairros de Sepetiba e Santa Cruz. Cerca de 3 mil pessoas foram contempladas com a iniciativa, chamada de "Base para todos", e que reuniu profissionais de diversas especialidades da FAB, além de integrantes de órgãos públicos, organizações não governamentais e projetos sociais, promovendo assistência médica e social e serviços de cidadania.

“A experiência nos traz muita satisfação pela gratidão que a população carente sente, pois reduzimos as filas da prefeitura para quem mais precisa de assistência médica e ainda realizamos a inclusão social a partir da emissão de documentos importantes como identidades e certidões de nascimento, casamento e óbito”, explicou o Tenente-Coronel Bruno Pedra, Subcomandante da Base e Coordenador Geral da Ação.

Médicos da Força Aérea, em parceria com as Clínicas da Família do entorno, coordenaram o atendimento dos pacientes em fila de espera, o que foi uma inovação. “Estamos vivenciando, além da organização de excelência, um atendimento espetacular onde o maior beneficiado é a nossa população local e os nossos usuários", disse a Coordenadora da Área Pragmática da Zona Oeste do Rio de Janeiro, Leila Maria Marino.

Nos três dias da Ação foram realizados 1.798 procedimentos médicos e laboratoriais em 982 pessoas nas especialidades de pediatria, ginecologia, urologia, dermatologia, ortopedia, cardiologia, oftalmologia, ultrassonografia, raios-X e clinica médica. Na odontoclínica móvel foram feitos 969 procedimentos em 527 pessoas, incluindo 431 crianças que praticaram a higiene bucal num escovódromo montado na área.

“O que vocês estão fazendo aqui é muito importante. Essa humanidade e esse respeito mostrando que a gente tem valor, estamos precisando disso”, emocionou-se Lucia Verônica Higino, vizinha da BASC.

Além dos atendimentos de saúde, os moradores tiveram acesso a emissão de documentos, palestras, oficinas educativas para crianças e até uma área onde os participantes tiveram acesso a massagem terapêutica e tratamentos de beleza. Eles também puderam demonstrar solidariedade participando de uma campanha de doação de sangue.

A Banda da BASC ainda promoveu apresentações musicais em diversos momentos da ACISO.

Ajuda conjunta - Dentre aqueles que buscavam por atendimento, um caso se destacou, segundo os organizadores. Um catador de material reciclável de aproximadamente 65 anos de idade e sem qualquer documento aguardava atendimento médico quando foi abordado por um militar que percebeu outras carências. Ele havia caído e batido o rosto perto da região ocular e, por isso, foi encaminhado para a emergência do hospital montado na ACISO. Ali, descobriu-se que ele tinha uma hérnia na região inferior do abdômen, fez-se ultrassom, radiografia na face, avaliação oftalmológica, enquanto as questões documentais eram resolvidas. A situação foi tão peculiar que uma tabeliã realizou o atendimento no próprio hospital. “Ele saiu muito feliz de lá”, afirmou o Major Médico Márcio Borsato, coordenador de saúde do evento.