DEFESA

Ministro destaca atuação das Forças Armadas nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016

Em mensagem, Raul Jungmann cumprimenta cada um dos 43 mil militares que trabalharam nos eventos
Publicado: 21/09/2016 15:25
Imprimir
Fonte: MINISTÉRIO DA DEFESA

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, enviou, nesta quarta-feira (21/09), documento aos Comandos da Marinha, do Exército e da Aeronáutica cumprimentando militares e civis que contribuíram com a realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. Leia aqui o documento na íntegra.

No documento, o ministro ressalta a atuação da Defesa na parte da segurança, com as mais diversas ações, como inspeções marítimas, escoltas de dignitários, patrulhamento e missões de defesa do espaço aéreo. “Nossos combatentes da Marinha, do Exército e da Força Aérea Brasileira brilharam na água, na terra e no ar, no cumprimento da missão de prover um ambiente seguro e pacífico para a realização dos Jogos”, disse o ministro.

Antes mesmo do fim dos Jogos, pesquisas de opinião já comprovavam a percepção das pessoas com relação ao planejamento de segurança que, no Brasil, é dividido entre os eixos de Defesa Nacional, Segurança Pública e Inteligência. De acordo com o ministro, essa atuação integrada, que já vinha sendo adotada nos últimos grandes eventos, como a Copa do Mundo Fifa 2014, foi aprimorada e pode ser vista como o grande legado dos Jogos para o País.

Além de cumprimentar os comandantes das três Forças Singulares, em sua mensagem, o ministro parabenizou individualmente cada um dos 43 mil militares responsáveis pela segurança durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, no Rio de Janeiro e nas cinco cidades-sede do futebol olímpico: Manaus (AM), Salvador (BA), Belo Horizonte (MG), Brasília (DF) e São Paulo (SP). “No que competia à Defesa, ambos realizaram-se sem a ocorrência de qualquer incidente. Esse é um resultado definitivo, que evidencia o profissionalismo, o preparo e a dedicação com que cada um de nossos militares cumpriu sua missão”, afirmou.

Além da atuação da Defesa na parte de segurança, a mensagem do ministro também destaca o resultado de destaque no segmento de Desporto Militar: das 19 medalhas conquistadas pelo Brasil, 13 foram de atletas militares. “Nossos atletas brilharam nos campos, quadras, piscinas, ruas e estandes, tendo frequentado diversos pódios. Esse foi um feito memorável, nem de longe fruto do simples acaso”, disse o ministro se referindo ao do Programa de Atletas de Alto Rendimento (PAAR) do Ministério da Defesa, lançado em 2008.

O ministro lembrou que o programa já vem mostrando resultados positivos desde os Jogos Olímpicos de Londres, em 2012, Jogos Panamericanos de Toronto e ainda nos VI Jogos Mundiais Militares da Coreia do Sul, em 2015, “para desembocarmos no estrondoso sucesso de nossa participação nos Jogos Olímpicos Rio 2016”.

A mensagem do titular da pasta faz cumprimentos ao Departamento de Desporto Militar do Ministério e à Comissão Desportiva Militar do Brasil, além dos atletas militares. “Estamos imensamente orgulhosos de todos, sejam medalhistas ou não, pois sabemos dos inúmeros sacrifícios que fizeram para competir no nível que hoje ostentam e que, com justiça, franquearam seu ingresso no rol das estrelas olímpicas”, disse o ministro, destacando ainda o bom desempenho dos atletas paraolímpicos e lembrando do Projeto de Integração para Militares Portadores de Deficiência – ou “Projeto João do Pulo”, “que se somará ao PAAR e a outros programas de apoio ao esporte por uma contribuição ainda mais ampla e democrática a bem do desporto nacional”.

Finalizando o documento, Raul Jungmann destacou que seguirá investindo para que o Brasil continue crescendo e se destacando, tanto em ações de segurança integrada, quanto no desporto. “A hora é de celebrar, mas também de refletir, analisar e aprimorar nosso programa, para que iniciemos um novo ciclo desportivo renovados em nossas convicções e mais preparados para oferecer um contributo ainda mais vultoso para o futuro olímpico e paralímpico de nosso querido Brasil”, conclui.