ORDEM DO DIA

Nascimento do Marechal do Ar Eduardo Gomes Patrono da Força Aérea Brasileira

Publicado: 20/09/2016 06:00
Imprimir
Fonte: GABAER

A dedicação de uma vida inteira focada no objetivo de tornar o país mais desenvolvido, justo e soberano, sem com isso buscar benefícios para si, é uma maneira simples de transmitir, em poucas palavras, a trajetória do Marechal do Ar Eduardo Gomes, patrono da Força Aérea Brasileira.

Grande estadista brasileiro, que nunca deixou de defender os valores, os princípios, as tradições, a integridade territorial e as instituições nacionais, participou ativamente na estruturação do jovem Ministério da Aeronáutica e na implantação do Correio Aéreo Nacional.

Seu empenho incondicional à aviação e, sobretudo, ao CAN, abriu as portas para o carente interior brasileiro, revigorando a união entre as famílias separadas pela distância e pela precariedade das comunicações, ajudando a construir um Brasil mais solidário e mais coeso.

O pioneirismo de seus feitos, fundamentais para a integração do nosso país, se tornam difíceis de mensurar, em função das facilidades agora existentes.

Hoje, 20 de setembro, dia em que celebramos o aniversário do autêntico e visionário Brigadeiro Eduardo Gomes, é uma excelente oportunidade para refletirmos sobre as nossas responsabilidades e como podemos contribuir para o constante aprimoramento operacional e administrativo da Instituição que nos foi herdada.

Tornar a Força Aérea mais leve, eficiente e capaz, preservando tradições e costumes, é uma tarefa complexa que demanda pré-disposição, comprometimento e vontade de cada um dos quase 70 mil homens e mulheres que escolheram o “azul” como forma de vida para si e para seus familiares.

Ademais, o portfólio de programas e projetos em andamento idealizado por representantes de todos os Órgãos de Direção Setorial com vistas a capacitar a Força Aérea para os desafios do futuro, poderá em algum momento ir de encontro com aspirações individuais de integrantes de nosso efetivo.

Assim, reproduzindo a vida do Cidadão Eduardo Gomes, reaprendemos que anseios pessoais são pequenos demais para afetar a relevância do amparo que uma Força Aérea bem preparada e devidamente organizada pode oferecer ao País. Rememorando as convicções de nosso Patrono, incrementamos nossa certeza que estamos caminhando na direção correta da reestruturação que trará significativo avanço para a FAB.

Por essa razão, as lideranças, em todos os níveis, devem alinhar seus esforços para atuar diretamente nas tarefas essenciais para cumprirmos a nossa missão institucional, além de instruir e motivar seus subordinados para a viabilização da referida proposta, no que concerne a sua área de atuação.

Tenham, assim, na figura do Brigadeiro Eduardo Gomes, Patrono da Força Aérea Brasileira, o exemplo de invulgar atenção e carinho dispensados à Aeronáutica Brasileira. Lembrem-se que o trabalho desempenhado por todos nós hoje impactará no conjunto da obra, iniciada por insignes personalidades, e ficará registrada na história de todas as épocas deste nosso querido Brasil.

Muito obrigado a todos!


Brasília, 20 de setembro de 2016.


Tenente-Brigadeiro do Ar NIVALDO LUIZ ROSSATO
Comandante da Aeronáutica