KC-390

Maior avião produzido no Brasil foi um dos temas tratados entre ministro e Comandante

Para ministro, projeto é relevante e vai ser tratado com seriedade pela equipe econômica
Publicado: 28/07/2016 17:30
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea, por Ten Jussara Peccini

O maior avião produzido no Brasil, a aeronave multimissão KC-390, esteve na pauta do encontro entre o Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Nilvaldo Luiz Rossato, e o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, nesta quinta-feira (28/07) em Brasília (DF).

“Não há dúvida que esta é uma questão prioritária”, afirmou o ministro sobre a definição de prioridades de investimentos diante do cenário econômico-fiscal do País. A indústria aeronáutica é atualmente responsável pela exportação brasileira de produtos com alto valor agregado. Meirelles avalia essa participação na balança comercial como um exemplo para toda a indústria nacional. “É algo extremamente importante, que tem total relevância, inclusive desse modelo [KC-390]. Vamos olhar com maior cuidado e seriedade e fazer o que for possível”, afirmou. Assista à entrevista aqui.

Além dos dois protótipos da aeronave que acumulam mais de 400 horas de voo, é necessária a construção de outras duas aeronaves para que o processo de certificação seja concluído.

Para o Comandante da Aeronáutica, o KC-390 é “um avião que está no estado da arte para a aviação de transporte”. Recentemente, a aeronave foi apresentada na Inglaterra durante a Farnborough Airshow, uma das mais importantes feiras de aviação do mundo. O Tenente-Brigadeiro Rossato apresentou ao ministro dados que demonstram o potencial de exportação da aeronave. De acordo com estudos da Embraer, fabricante da aeronave, os valores ficariam entre um e dois bilhões de dólares ao ano.

Reestruturação administrativa – Outro tópico abordado na reunião foi a reestruturação administrativa adotada pelo Comando da Aeronáutica. “Adotamos a estratégia de concentração de processos administrativos e de unidades operacionais para termos mais recursos para a atividade fim”, afirmou o Tenente-Brigadeiro Rossato.

Tráfego aéreo - O Comandante também destacou a necessidade de não contingenciamento no orçamento de 2017 dos valores destinados ao Sistema de Controle do Espaço Aéreo Brasileiro (SISCEAB). O sistema é responsável pela segurança e fluidez do tráfego aéreo no Brasil, o que inclui o funcionamento  de radares, controle de tráfego aéreo, informações de voo e meteorológicas, entre outros. Os sistemas são usados para o controle do tráfego aéreo em uma área que abrange 22 milhões de km2, o que inclui, além do território nacional e da zona econômica exclusiva, uma área sobre o Atlântico que está sob responsabilidade do Brasil.

Membros do Alto Comando da Aeronáutica acompanharam a reunião. Assista a entrevista com o ministro da Fazenda