MEMÓRIA

“Santos Dumont foi tido como modelo de desportista”, afirma escritor

Em livro, pesquisador conta detalhes da outorga do diploma olímpico ao inventor brasileiro. No início do século XX, aviação era considerada esporte
Publicado: 03/08/2016 15:00
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea, por Ten Saulo Vargas
Edição: Agência Força Aérea, por Ten Jussara Peccini

A faceta esportista do inventor brasileiro Alberto Santos Dumont é tema do livro que será lançado na véspera da cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos Rio 2016. “Santos-Dumont, aviador esportista: o primeiro herói olímpico do Brasil”, escrito pelos professores Lamartine da Costa e Ana Miragaya, conta detalhes da outorga do Diploma Olímpico pelo francês Pierre de Coubertin, fundador dos Jogos Olímpicos da Era Moderna, ao inventor brasileiro. A solenidade de lançamento será nesta quinta-feira (04/08), às 10h, no Instituto Histórico-Cultural da Aeronáutica (INCAER), com a presença confirmada dos sobrinhos-neto do inventor brasileiro, Alberto Dodsworth Wanderley, e do idealizador dos jogos, Yvan de Cobertin.

“O livro faz uma revisão de Santos Dumont no sentido de entendê-lo como esportista porque ele foi o primeiro do mundo a receber o Diploma Olímpico, ainda na origem do Comitê Olímpico Internacional”, explica o professor Lamartine.

No início do século XX, segundo o escritor, a aviação era um esporte, e não como a conhecemos hoje. Em 1901, durante a quarta reunião do Comitê Olímpico Internacional (COI), realizada no Automóvel Clube de Paris, Pierre de Coubertin propôs a instituição do “Diploma Olímpico”. O prêmio seria entregue a personalidades que haviam prestado serviços relevantes à causa do esporte.

Após quatro anos, foram entregues os primeiros diplomas. Alberto Santos-Dumont (brasileiro inventor do avião e competidor em aeronaves esportivas) foi um dos agraciados. Também receberam a homenagem o presidente dos Estados Unidos, Theodore Roosevelt, o explorador do Pólo Norte, o norueguês Fridjoff Nansen, e William-Hippolyte Grenfell, distinto educador do Reino Unido.

“Naquela época, o Brasil não tinha nenhuma representatividade nos Jogos Olímpicos. Santos Dumont foi esse precursor. Até hoje, ele é o único brasileiro que ganhou esse diploma”, expõe o professor Lamartine da Costa da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).

Ex-oficial da Marinha do Brasil, que na década de 1960 atuou no Conselho Internacional do Desporto Militar (CISM), o escritor soube do prêmio recebido por Santos Dumont em 1994, na Universidade de Mainz, na Alemanha. Para concluir a obra, foram necessários cinco anos de trabalho.

O livro tem o apoio da Comissão Desportiva Militar do Brasil (CDMB) e da Força Aérea Brasileira, por meio da Comissão de Desportos da Aeronáutica (CDA), Instituto Histórico-Cultural da Aeronáutica (INCAER) e do Centro de Documentação da Aeronáutica (CENDOC).

O prefácio da obra é de Pedro Celso Gagliardi Palermo, coronel de infantaria e Vice-Presidente da Comissão de Desportos da Aeronáutica (CDA), bem como de Christian Wacker, professor da Universidade de Freiburg (Alemanha), Vice-presidente da ISOH (International Society of Olympic Historians – Sociedade Internacional dos Historiadores Olímpicos) e Presidente do Comitê Pierre de Coubertin da Alemanha.

Sobre o autor – O professor Lamartine construiu sua carreira internacional relacionada ao esporte. Com doutorado em filosofia e gestão do esporte, o professor e escritor lecionou na Universidade Tecnológica de Lisboa, na Universidade do Porto, na Universidade de Barcelona, na Academia Olímpica Internacional da Grécia e Universidade de East London.

O professor tem 52 livros escritos (entre produções próprias e participações em obras de outros autores), tendo sua primeira obra sido publicada há 50 anos. Na véspera da Cerimônia de Abertura dos Jogos Olímpicos, o pesquisador receberá um prêmio da Sociedade Internacional de Historiadores Olímpicos, entidade ligada ao Comitê Olímpico Internacional que conta com 380 pesquisadores. Lamartine foi eleito a personalidade do último quadriênio pela instituição e vai receber a distinção Lifetime Awards, prêmio entregue a quem dedica a sua vida à pesquisa de histórias do esporte e histórias olímpicas.

Serviço:
Santos-Dumont: Pioneiro da aviação esportiva e primeiro herói olímpico do Brasil. (Autores: Lamartine DaCosta, Ana Miragaya/Editora: Engenho Arte e Cultura, Rio de Janeiro, 2016/108 páginas)
Lançamento: 04 de agosto (quinta-feira)
Horário: 10h
Local: Instituto Histórico-Cultural da Aeronáutica (INCAER) - Praça Marechal Âncora, 15-A - Centro, Rio de Janeiro, RJ.

Profissionais de imprensa interessados em participar do lançamento devem enviar e-mail para credenciamento para o endereço imprensa@fab.mil.br.

Assista à reportagem: