RIO 2016

Badminton e tiro contarão com árbitros da FAB

Suboficial Armando e Sargento Marcelo estarão nas quadras dos Jogos Olímpicos
Publicado: 17/07/2016 08:00
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea

A presença dos militares da FAB nos Jogos Olímpicos vai além das quadras ou pistas. Muitos atuarão fora das linhas de competição como árbitros.

O Suboficial Armando Luiz de Souza Guimarães, da Comissão de Desportos da Aeronáutica (CDA), será um dos juízes na modalidade de badminton. O militar começou a arbitrar em 2012, após a realização de cursos como o de árbitro regional, árbitro nacional e juiz de linha Pan-Americano.

“O sonho de todo esportista ou árbitro é participar de uma olimpíada. Sou um felizardo”, afirma o Suboficial Armando.

Sua responsabilidade como árbitro é grande, pois o badminton possui várias peculiaridades. “O árbitro precisa ter muita atenção, foco, reflexo. Além disso, deve ser muito criterioso”, ressalta.

Outro militar que se prepara para o Rio 2016 é o Sargento Marcelo Rodrigues Machado, do Grupamento de Apoio de Brasília (GAP-BR). Ele será chefe do estande de 10 metros nas competições de tiro esportivo e terá sob sua supervisão quatro juízes. “Será uma grande responsabilidade, temos que ser precisos e não podemos errar”, explica o Sargento Marcelo.

 

Acesse aqui todas as matérias da edição de julho do Notaer.