CARREIRA

AFA realiza cerimônia de entrega de espadins a 219 novos cadetes

Os jovens realizaram diversos tipo de atividades em quase seis meses
Publicado: 04/07/2016 16:00
Imprimir
Fonte: AFA
Edição: Agência Força Aérea, por Ten João Elias

 | Foram 169 dias desde a chegada à Academia da Força Aérea (AFA) até a solenidade de entrega do espadim, símbolo do cadete da aeronáutica. Este importante passo rumo ao oficialato foi realizado por 223 jovens na sexta-feira (01/07). A cerimônia marca a conclusão do período de adaptação à vida militar, em que os jovens realizaram atividades como salto de paraquedas, exercício de campanha, instruções militares e de doutrina.

A Turma Asterion é composta por 165 cadetes aviadores, entre eles, 10 mulheres, 41 intendentes, sendo 21 mulheres e 18 de infantaria, totalizando 219 cadetes de nacionalidade brasileira. Também estão matriculados no 1º ano da AFA quatro cadetes de nações amigas, sendo um paraguaio, um hondurenho, um dominicano e um togolês.

 | Presidida pelo Comandante Interino da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Dirceu Tondolo Nôro, a solenidade contou com a presença do Brigadeiro do Ar Saulo Valadares do Amaral, Comandante da AFA, além de autoridades civis e militares, familiares e amigos dos formandos. O Esquadrão de Demonstração Aérea (EDA) - a Esquadrilha da Fumaça - sediada na unidade, também participou do evento e homenageou a turma com um a escrita do nome Esquadrão Asterion no céu.

Vindos de Porto Alegre (RS), os familiares da Cadete Aviadora Roquelly Neuhaus participaram da solenidade e não escondiam a emoção. “Não tem como descrever. É um filme que passa na cabeça, da dificuldade do processo até o ingresso”, conta Raquel, mãe da cadete. Já Roquelly não conseguia esconder a felicidade por estar acompanhada pela família. “Ter o reconhecimento, saber que você é motivo de orgulho é uma sensação ímpar”, conta.

 | Os oficiais, que acompanharam de perto a evolução desses jovens, deixam clara a satisfação por mais uma etapa concluída. “É um sentimento de satisfação ver a transformação desses jovens que chegaram aqui em janeiro com sonhos, transformarem-se em cadetes, com uma postura diferenciada. Esse marco do espadim coroa todo esse trabalho”, afirma o Major Aviador Lourival de Souza e Silva Júnior, comandante do Esquadrão Asterion.

Formação – O curso na AFA tem duração de quatro anos. Quando formados os jovens receberão dois diplomas de nível superior, tornando-se bacharéis em Administração com ênfase em Administração Pública, e bacharéis na especialidade escolhida no ingresso: Ciências  | Aeronáuticas, com habilitação em Aviação Militar; Ciências da Logística, com habilitação em Intendência da Aeronáutica; ou Ciências Militares, com habilitação em Infantaria da Aeronáutica.

Os aviadores são preparados à pilotagem militar, sendo fomentado o desenvolvimento do espírito combativo; os intendentes, ao desempenho de funções para gerir as atividades administrativas e logísticas das Organizações Militares da Força Aérea; e os infantes são formados para gerir as atividades desenvolvidas nas unidades de Infantaria, incluindo as tarefas de operações especiais, emprego de tropa, de autodefesa das organizações da Força Aérea e de defesa antiaérea.

Veja aqui como é o dia a dia do cadete na Academia da Força Aérea (AFA)