ÁGATA 11

FAB atende mais de 400 pessoas em duas comunidades do Amazonas

Em uma das ações, profissionais percorreram rio por 4h30 para chegar a Belém do Solimões
Publicado: 21/06/2016 11:45
Imprimir
Fonte: VII COMAR, por Tenente Lorena Molter

FAB realizou 304 atendimentos em Itacoatiara  Tenente LorenaO município de Itacoatiara, localizado a 270 km da capital amazonense, recebeu uma Ação Cívico-Social (ACISO) realizada pelas Forças Armadas durante a Operação Ágata 11. A iniciativa aconteceu no sábado (18) e no domingo (19). Na ocasião, a Força Aérea realizou 304 atendimentos, 16 ultrassonografias, além fornecer resultados de 60 exames de sangue e de urina.

A estudante Edieny Cruz Mendes buscou uma consulta com a dermatologista. “É ótimo esse atendimento de saúde porque o nosso município é muito carente de médicos e não tem dermatologista. Esse foi um dos motivos que vim para a fila às 9 horas”, explicou.

Já a doméstica Lucivane Vilaca de Castro foi à consulta com o ortopedista. “Tenho um problema no braço. Na cidade, só agendam o ortopedista duas vezes por ano e é difícil conseguir. O próximo agendamento é 30 de setembro. Se não conseguir, só no próximo ano”, disse.

FAB realizou atendimentos em Belém do Solimões  Arquivo FABPara a missão em Itacoatiara, a Aeronáutica levou oficiais médicos especialistas em áreas como cardiologia, dermatologia, ginecologia, pediatria e ortopedia. A equipe também contou com sargentos enfermeiras e um oficial farmacêutico-bioquímico.

O comandante do Sétimo Comando Aéreo Regional (VII COMAR), Major-Brigadeiro do Ar Waldeísio Ferreira Campos, ressaltou a atuação da Força Aérea, da Marinha e do Exército nesse tipo de missão. “A FAB tem mobilidade mais rápida. A aeronave é um meio de vida. Socorremos as pessoas em situação precária e levamos profissionais até os cidadãos, para atendê-los. As três Forças estão agindo em prol da cidadania do povo brasileiro”, disse.

Em Belém dos Solimões foram 160 atendimentos  Arquivo FABNa fronteira - Em outro ponto do Estado do Amazonas, a comunidade ribeirinha Belém do Solimões, localizada na fronteira do Brasil com a Colômbia, também recebeu a visita de médicos das Forças Armadas. Entre os dias 17 e 18 de junho, um dermatologista e um infectologista da Força Aérea realizaram 160 atendimentos. A atividade também faz parte das ações da Operação Ágata 11.

Para que os atendimentos ocorressem, os oficiais médicos da Aeronáutica precisaram fazer coordenações logísticas. Os militares se deslocaram para Tabatinga, distante 1.100 quilômetros de Manaus, na quarta-feira (15/06). Deste município, no dia seguinte (16/06), seguiram de barco levando seus equipamentos para a comunidade onde aconteceram as consultas. O trajeto foi realizado pelo Rio Solimões e levou cerca quatro horas e meia. No local, montaram a estrutura para receber a população.

A escolha das especialidades médicas ocorreu com base nas características da região. “Levando em consideração as características socioeconômicas do local, o Hospital de Aeronáutica de Manaus (HAMN) e o Sétimo Serviço Regional de Saúde (SERSA-7) selecionaram para a missão um infectologista e um dermatologista” disse o chefe do SERSA-7, Tenente Médico Waldyr Moyses de Oliveira Junior.