HISTÓRIA

Biografia de Salgado Filho, o primeiro ministro da Aeronáutica, será lançada em Brasília

Obra é baseada no diário do personagem e relata as várias facetas do estadista
Publicado: 22/06/2016 07:00
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea, por Tenente Flávio Nishimori

Um homem solidário e administrador público irrepreensível. Essas e outras qualidades do primeiro ministro da história da Aeronáutica, criada em janeiro de 1941, poderão ser conhecidas no livro "Salgado Filho, uma Biografia", da Editora de Cultura. A obra,  do autor Cosme Degenar Drumond, de 68 anos, será lançada na quarta-feira (22/06), no Salão Náutico do Clube de Oficiais da Aeronáutica, às 19 horas , em Brasília (DF).

Com cerca de 300 páginas de texto e fotos, a biografia é baseada no diário do próprio ministro Salgado Filho. O período de checagem das informações e dados relativos aos momentos históricos do biografado foi de três anos e meio e começou em abril de 2012.

“Ao mesmo tempo, consultei vasta bibliografia e pesquisei em arquivos públicos e privados, buscando novos fatos sobre o personagem. Ao ler o diário, apaixonei-me de vez pela vida profissional desse notável gaúcho”, explica Degenar.

O livro traz várias facetas que conferem a Salgado Filho o status de uma figura de destaque na história política do Brasil. De acordo com Degenar, o segredo de Salgado Filho era a autoridade moral e a fidelidade às causas que abraçava, sempre em favor do País e da população, em especial às classes sociais mais humildes.

“Durante o primeiro governo Vargas, ele foi ministro do Trabalho e transformou as relações entre patrões e empregados, possibilitou maior participação da mulher no emprego, diminuiu a jornada de trabalho para oito horas diárias (antes eram 16 horas), regulamentou sindicatos e concedeu outros benefícios ao trabalhador, como férias, pensões e aposentadorias”, explica. “Como ministro interino da Educação, trabalhou pela qualidade do ensino no País, e foi ministro do então Supremo Tribunal Militar (STM). Como primeiro ministro da Aeronáutica, sua maior obra – organizar o então Ministério da Aeronáutica e a Força Aérea Brasileira e reestruturar a aviação civil num período de grande tensão na geopolítica mundial em razão da Segunda Guerra – foi também sua maior realização”, complementa.

Uma outra vertente do ministro, conforme explica Degenar, era a solidariedade com as pessoas mais simples. Um exemplo disso, segundo ele, foi quando Salgado Filho, então ministro do Trabalho, estava no centro da cidade e viu os fiscais da Prefeitura combatendo o comércio ilegal nas ruas e apreendendo mercadorias.

“Sensibilizado pela cena de um aposentado, que chorava e implorava aos fiscais para que o deixassem ganhar a vida da única forma que podia, vendendo balas e doces para complementar as despesas com a compra de remédios para si e para a esposa, ao chegar ao seu gabinete Salgado Filho imediatamente iniciou o processo de legalização do comércio ambulante e incentivou a criação do sindicato de vendedores ambulantes”, ressalta Degenar.

A obra retrata também os grandes momentos da política brasileira durante o governo de Getúlio Vargas. Mas narra, sobretudo, o lado humano, o caráter, a honestidade e a dedicação de Salgado Filho pela causa pública.

“Sinto-me feliz e honrado por ter realizado mais este trabalho. Além de ter sido exemplar como administrador público, Salgado Filho foi um verdadeiro patriota. Espero que o livro possa atender aos leitores aficionados pela aviação e pela cultura nacional”, finaliza Degenar.

Sobre o autor - Cosme Degenar Drumond é formado em Recursos Educativos em Museus pelo Museu Histórico Nacional. Integrou a equipe que organizou o Museu Aeroespacial da Força Aérea Brasileira, inaugurado em outubro de 1976. Desde 1983, atua na imprensa especializada na área aeronáutica. Ao longo da carreira, cobriu eventos da aviação e defesa no Brasil, Chile, França, Inglaterra e Grécia. Atuou como entrevistador do programa Roda Viva, da TV Cultura/SP, criou o programa radiofônico “A Defesa em Destaque”, na Rádio Capital/SP. É Membro Honorário da Academia Santos-Dumont da Argentina e Membro Convidado do Departamento da Indústria de Defesa da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). Também é autor do livro "O Brigadeiro", sobre a trajetória de Eduardo Gomes, e "Indústria de Defesa do Brasil".