ESPORTE

Conheça sete militares que também são guerreiros no campo de futebol americano

O time formado por sete militares da BASM vai disputar a final do campeonato gaúcho
Publicado: 11/06/2016 08:00
Imprimir
Fonte: Seção de Comunicação Social da BASM
Edição: Agência Força Aérea, por Ten Iris Vasconcellos

equipe soldiers de santa maria  S1 CeccimIntegrante do efetivo da Base Aérea de Santa Maria (BASM), o Soldado Willian Oliveira exerce diariamente a função de auxiliar da Seção de Comando da base, mas quando o expediente acaba, é no campo de futebol americano que ele atua. O militar faz parte do time Santa Maria Soldiers que no último domingo (05/06) conquistou a vaga para a final do campeonato gaúcho de futebol americano. O jogo será disputado no estádio Beira Rio em Porto Alegre (RS) neste sábado, 18 de junho.

Como o Soldado Willian, mais seis integrantes da base integram o Santa Maria Soldiers, que, aliás, tem esse nome pela tradição militar presente na cidade (distante cerca de 250 km da capital Porto Alegre), composta pela segunda maior guarnição militar do País.

militares da equipe soldiers  S1 Weide“Diversos valores militares estão presentes no jogo, como a hierarquia necessária ao time, união e disciplina para que cada um execute a sua função no campo. Além de respeito às ordens passadas pelos treinadores e coragem para enfrentar adversários maiores e superar o medo de possíveis batidas e trombadas”, ressaltou o Soldado Willian, que realiza treinos coletivos três vezes por semana e estudos dirigidos sazonalmente.

O militar joga na posição de Defensive End. Na comparação com o futebol, ele é um jogador de defesa. A diferença do futebol americano para o futebol tradicional praticado no País é que não há gol e o mesmo time possui diversas equipes. O esporte é altamente fragmentado e possui equipes de ataque, defesa e times especiais. Além disso, o gol é conhecido como finish line (linha final) e ao cruzá-la, o jogador marca o famoso touchdown.

Apesar de conceitos incomuns, o futebol americano tem crescido no Brasil. Segundo o site esportetudo.com, 19,7 milhões de brasileiros acompanham toda a temporada da Liga de Futebol Americano e se dizem apaixonados pelo esporte. No início de 2016, o Ministério do Esporte realizou uma enquete sobre qual era o esporte do verão, e o maior número de respostas foi futebol americano.

Para o mecânico do helicóptero H-60L Black Hawk e jogador de defesa dos Soldiers, Sargento Cláudio da Lima Silva Junior, fazer parte desse momento de crescimento do esporte é muito interessante. “Esse momento representa a possibilidade de ofertar algo novo à sociedade, de talvez fazer alguém se identificar com a ideia de coletivo, fora dos esportes já consagrados do País. Ideais apresentados e vividos na caserna”, ressaltou.

equipe soldiers de santa maria  S1 CeccimCampeonato

O campeonato gaúcho é disputado no primeiro semestre do ano e possui duas conferências de cinco times. Os seis times com as melhores campanhas se classificam para a fase final. Este ano, o campeonato contou com a participação de dez equipes. 

Para o Sargento Constantino de Mello, a expectativa para a final de domingo contra o Juventude SA é de vitória. “Temos um time coeso, forte, inteligente e que não desistirá de lutar buscando sempre a vitória”, ressaltou.