OPERACIONAL

No RN, futuros pilotos de helicópteros realizam voo solo na aeronave H-50

Voo marca o ingresso dos aspirantes na vida operacional
Publicado: 17/05/2016 09:10
Imprimir
Fonte: 1°/11°GAV
Edição: Agência Força Aérea, por Ten João Elias

  S1 ClisanO Aspirante a Oficial Aviador Danilo Prado Rabelo realizou o primeiro voo solo do Curso de Especialização Operacional em Asas Rotativas (CEOAR) do ano de 2016 na aeronave H-50 Esquilo, na última quinta-feira (12/05). O "1° solo" marca não só o fim de uma fase do curso, mas também simboliza o caminho percorrido pelos estagiários até o domínio da máquina e é o primeiro passo para se tornar um piloto de combate.

Após o voo, o Aspirante Prado foi recepcionado pelo Comandante do Esquadrão Gavião (1°/11° GAV), Tenente-Coronel Alexandre de Carvalho Ribeiro, por instrutores e colegas de turma com o tradicional banho do solo.

“Esse voo marca o ingresso na vida operacional. Para mim, a maior dificuldade foi a mudança nos comandos do voo da aeronave T-27 que a gente voava na Academia da Força Aérea para o helicóptero”, ressalta o Aspirante Prado.

Especialização – O curso é concebido de forma a proporcionar ao estagiário o conhecimento e o treinamento prático para o emprego operacional nas missões da Aviação de Asas Rotativas. As atividades começaram no dia 14 de março e, desde então, os estagiários já foram submetidos a aulas de aerodinâmica, tráfego aéreo e instrução técnica da aeronave H-50 Esquilo.

Com o término da fase teórica, iniciou-se a fase de adaptação diurna, na qual os estagiários aprendem a dominar o helicóptero e a “arte” do voo pairado, além de aprenderem como proceder em casos de emergência ficando, ao fim, aptos a cumprirem as demais fases do curso.