OPERACIONAL

Esquadrão Netuno realiza treinamento de busca e salvamento

Foi a 1ª vez que a unidade aérea utilizou a aeronave Bandeirante Patrulha modernizada
Publicado: 30/04/2016 08:30
Imprimir
Fonte: 3º/7º GAV
Edição: Agência Força Aérea, por Ten João Elias

  O Esquadrão Netuno (3°/7°GAV), da Força Aérea Brasileira (FAB), realizou, entre os dias 22 e 26 de abril, missões de patrulha marítima e treinamento de busca e salvamento (SAR) em período diurno e noturno, operando a partir da cidade de Macapá (AP). O objetivo foi proporcionar aos observadores SAR das aeronaves de patrulha a correta visualização dos dispositivos utilizados pelos sobreviventes, de forma que seja facilitado o reconhecimento destes sinais em caso de uma operação real.

Nas missões de patrulha marítima em apoio à Marinha do Brasil, o Esquadrão Netuno operou pela primeira vez com a aeronave P-95BM, Bandeirante Patrulha modernizada, podendo verificar na prática os ganhos operacionais obtidos com o novo radar de vigilância marítima. A finalidade desses voos foi realizar a fiscalização da atividade de pesca na zona de exploração econômica exclusiva do Brasil e o acompanhamento do tráfego marítimo internacional em águas brasileiras.

  As missões de treinamento SAR foram realizadas em aproveitamento da presença do navio patrulha Bocaína da Marinha na região da operação. O início dos voos se deu ainda em período diurno, com a busca do sinal emitido por uma baliza sinalizadora de emergência (PLB) atrelada a um alvo marítimo simulado de “homem ao mar”, lançado na água pelo navio.

Após encontrar o sinal do PLB, a aeronave treinou seus observadores na busca do “homem ao mar” e no lançamento de marcadores de fumaça para sinalizar a posição do objetivo, e coordenar o resgate simulado do “sobrevivente” realizado pelo Navio Patrulha da Marinha.

Na segunda parte da missão, já em período noturno, foi treinado o uso de sinalizadores tipicamente disponíveis nos kits de emergência utilizados por náufragos ou vítimas de acidentes aeronáuticos.

Por último, a aeronave P-95BM realizou o lançamento de um paraquedas iluminativo para proporcionar um incremento de luminosidade na área de busca, possibilitando a visualização do náufrago e sua embarcação de salvatagem, facilitando assim a confirmação da localização e o resgate.

  “A missão foi um grande salto operacional para o esquadrão, devido à operação conjunta com a Marinha do Brasil, aperfeiçoamento de técnicas e doutrinas utilizadas pelo observador SAR, com o lançamento de cargas pirotécnicas e treinamento de busca noturna”, relata o Cabo Maxson Viana da Rocha, instrutor observador SAR.

Assista ao FAB em Ação da Aviação de Patrulha: