ESPORTE

Unidades da FAB atendem quase 4 mil crianças no PROFESP

A expectativa é de um aumento de de 10% para este ano
Publicado: 29/03/2016 12:00
Imprimir
Fonte: SCS BAPV
Edição: Agência Força Aérea, por Ten Flávio Nishimori

Abertura PROFESP 2016 - BAPVO Programa Segundo Tempo - Forças no Esporte (PROFESP) desenvolvido nas organizações militares da Força Aérea Brasileira (FAB) atendeu 3,8 mil crianças e adolescentes, em 2015. “Pretendemos incrementar esse número com a adesão de novas unidades e com a ampliação de núcleos do PROFESP já existentes”, explica o coordenador do programa no âmbito da Aeronáutica, Coronel Intendente da Reserva Lidércio Januzzi.

Para este ano, a expectativa é um aumento de cerca de 10%. Vinte e cinco Organizações Militares da FAB participam do projeto em todo o Brasil. Em algumas organizações, as atividades já começaram. Na Base Aérea de Porto Velho (BAPV), uma aula inaugural ocorreu no dia 15 de março. Os alunos atendidos pertencem à Escola unicipal Maria Izaura da Costa Cruz, localizada no bairro industrial, na capital rondonense.

“Teremos atividades esportivas em várias modalidades, como vôlei, atletismo, basquete, futsal, handebol e natação”, explica o Tenente Denilson Melo Gonçalves, um coordenadores do Projeto na BAPV. “É muito gratificante poder ajudar, de alguma forma, esses jovens. O efetivo também está bastante animado”, complementa o militar.

PROFESP - Criado em 2003, o projeto social é desenvolvido pelo Ministério da Defesa em parceria com os Ministérios do Esporte e do Desenvolvimento Social e Combate à Fome e executado pela Marinha, Exército e Aeronáutica. Em Toto o País, abrange 70 Municípios de 25 Estados. Em 2015, foram beneficiadas 16 mil crianças, jovens e adolescentes com idade entre 6 e 18 anos.

Cada núcleo onde é desenvolvido o PROFESP é composto de um grupo de 100 crianças, sob a orientação de um coordenador e um monitor, que desenvolvem atividades esportivas e complementares no contraturno escolar. Nesses locais são oferecidas modalidades coletivas e individuais. Além disso, há reforço escolar, orientações sobre saúde e palestras relativas à cultura, artes e ações ambientais.

Embora a principal finalidade do Programa seja a inclusão social de jovens em situação de vulnerabilidade social por meio do esporte, o PROFESP também tem conseguido garimpar vários talentos. Um dos exemplos foi o atleta Carlos Alexandre Gomes, na modalidade de Levantamento de Peso. Em poucos meses de treinamento se tornou recordista brasileiro e eleito melhor atleta de 2010, na categoria infantil, e passou a fazer parte do Projeto Olímpico Marinha do Brasil.