RIO 2016

Sargento da FAB garante vaga olímpica no ciclismo de pista

Brasil não tinha representante na modalidade desde 1992
Publicado: 13/03/2016 08:00
Imprimir
Fonte: CDA/Agência Força Aérea, por Ten Flávio Nishimori

provaApós 24 anos, o Brasil voltará a disputar o ciclismo de pista (Omnium) nas Olimpíadas. O Sargento Gideoni Rodrigues Monteiro, da Força Aérea Brasileira (FAB), garantiu vaga na modalidade após obter o 18º lugar no Campeonato Mundial realizado em Londres, na Inglaterra, no início de março. Com esse resultado, o atleta conquistou pontos suficientes para alcançar o 15º lugar no Ranking Olímpico, garantindo sua participação na Rio 2016. Além disso, quebrou um jejum que o Brasil amargava desde os Jogos de 1992, em Barcelona (Espanha), sem representantes na competição.

“Esse é um momento muito importante para o ciclismo brasileiro e estou muito feliz de ver o Brasil de volta aos Jogos Olímpicos. Estou muito contente e vou me preparar da melhor forma possível para representar bem o País”, ressalta o militar.

Para conseguir a tão almejada vaga o caminho foi árduo. Desde 2014, quando foi iniciado o ranking olímpico para a modalidade, o Sargento Gideoni teve de abrir mão de muitas coisas. “Nesses dois anos, não tive natal nem ano novo. Foi um período de muito trabalho, sacrifícios, aprendizado, dedicação e várias pessoas envolvidas, trabalhando muito para que eu chegasse até aqui", explica.

Sgt GideoniDepois de passada “a pressão” da classificação, o sargento da FAB volta o seu foco agora para as Olimpíadas. O preparo inclui treinamentos fora do País. “Temos cerca de quatro meses até os jogos. Como preparação, devo ir para a Suíça, onde praticamente estarão todos os melhores atletas do mundo. Essa etapa será importante, pois constitui-se em uma oportunidade para melhorar tecnicamente a fim de poder brigar de igual para igual com os principais adversários”, salienta.

Atleta do programa de alto rendimento, o Sargento Gideoni passou a engrossar as fileiras da FAB em 2014. “O ingresso aconteceu em um momento muito importante da minha carreira, pois estava trocando de equipe. Fazer parte desta instituição séria me proporciona muita tranquilidade e segurança”, complementa. 

Omnium - A prova é composta por seis corridas de especialidades diferentes, mesclando resistência e velocidade, em dois dias de competição. A pontuação é atribuída de forma inversa, em que o primeiro colocado ganha um ponto, o segundo leva dois e daí em diante. O ciclista que obtiver a menor pontuação é considerado o vencedor da prova.