AEDES AEGYPTI

Organizações militares da FAB continuam no combate ao Aedes aegypti

Conscientização da população e palestras em escolas são as ações principais
Publicado: 25/02/2016 16:33
Imprimir
Fonte: HABE, BACG, CLBI

  Entre os dias 15 e 19 de fevereiro, militares do Hospital de Aeronáutica de Belém (HABE) visitaram seis escolas municipais para a realização de atividades educativas e preventivas acerca das doenças ocasionadas pelo Aedes aegypti.

Foram realizadas palestras, utilização de recursos audiovisuais e dinâmicas com os grupos de alunos em escolas de ensino infantil e fundamental do município de Belém (PA). O objetivo é informar e motivar sua participação ativa no combate ao mosquito, tornando-os assim agentes multiplicadores em seu ambiente familiar.

  Para a Tenente-Coronel Enfermeira Ivanise de Menezes Belmonte Loureiro, integrante da coordenação da Campanha de combate ao mosquito na Guarnição de Aeronáutica de Belém, a avaliação foi positiva. "Em todas as salas de aula percebemos que as crianças já tinham conhecimento das três doenças e do seu vetor de transmissão, o que nos faz acreditar que o trabalho da mídia está atingindo a população. Os alunos foram receptivos e demonstraram muito interesse nas dinâmicas de fixação do conteúdo, respondendo corretamente aos questionamentos propostos pelas equipes”, contou a enfermeira.

As atividades continuam sendo desenvolvidas nas escolas e já atingiram um total de 917 alunos, entre 06 e 17 anos de idade, atendidos por equipes de militares do HABE entre oficiais, graduados e praças.

  Campo Grande (MS) - A Base Aérea de Campo Grande (BACG) deu início às atividades do programa “Mobilização Nacional de Educação Zika Zero” no dia 23/02, na Escola Municipal Y-Juca Pirama. A instituição foi a primeira a receber a palestra de conscientização apresentada por militares da BACG. Os estudantes receberam também um certificado de Agente Especial Contra a Dengue, com o intuito de incentivá-los no processo de combate ao mosquito em seus bairros.

O ciclo de palestras continuará acontecendo ao longo das semanas e atenderá escolas estaduais, municipais e particulares da cidade de Campo Grande.

A Tenente Pedagoga Marta Rabello acredita que é muito importante levar as informações aos jovens. "As crianças são mais disciplinadas e cobram em casa tudo o que aprendem na escola. É um processo educativo que tem reflexo a longo prazo”, explicou.

Ao mesmo tempo em que ocorrem as palestras, uma equipe de soldados da BACG realiza uma varredura nas escolas para eliminar possíveis locais que sirvam de criadouro para o mosquito Aedes aegypti.

  Parnamirim (RN) - Os militares da área de saúde do Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI) ministraram palestras educativas em escolas públicas do município de Macaíba, atingindo mais de 1.400 estudantes. As crianças e adolescentes foram alertados sobre os perigos das doenças transmitidas pelo Aedes aegypti e orientados quanto à necessidade da conscientização de todos para o combate contínuo ao inseto.

Além de manter as atividades internas de combate ao mosquito, o CLBI colocou à disposição da Secretaria Municipal de Saúde de Parnamirim os militares já capacitados para atuarem como auxiliares dos agentes de saúde municipais. Eles devem trabalhar nas ruas e residências dos bairros de Pium e de Cidade Verde, que margeiam a área do Centro.

A avaliação da Direção do CLBI sobre todas as etapas da campanha é positiva. “A recepção da comunidade à convocação dos militares na mobilização nacional de combate foi ótima. A confiança e a credibilidade da população com os militares das Forças Armadas contribuíram para que a comunidade abrisse as portas de suas residências bem como de suas escolas, facilitando o trabalho dos agentes de saúde”, resume o Diretor do CLBI, Paulo Junzo Hirasawa.