AEDES AEGYPTI

Militares vistoriam quase 1 milhão de imóveis em ação de combate ao Aedes

Cerca de 55 mil militares das Forças Armadas atuaram na campanha nacional contra a dengue
Publicado: 22/02/2016 10:44
Imprimir
Fonte: Ministério da Defesa

  Cabo Feitosa/ CECOMSAERCerca de 55 mil militares da Marinha, do Exército e da Aeronáutica vistoriaram 951.810 residências em todas as unidades da federação para combater focos de proliferação do mosquito Aedes aegypti. Esses são números do balanço do Ministério da Defesa nos quatro dias da terceira etapa de mobilização das Forças Armadas contra o mosquito, realizada entre os dias 15 e 18 de fevereiro.

Para o ministro da Defesa, Aldo Rebelo, trata-se de uma ação importante de apoio “em defesa da saúde pública e que demonstrou, com a mobilização das Forças Armadas, a capacidade de a população se engajar no enfrentamento dessa ameaça”. As ações ocorreram em 290 cidades brasileiras.

Na terceira etapa da atuação do Ministério da Defesa contra o Aedes, militares visitaram 951.810 imóveis em todas as unidades da federação. Deste total, 64 mil apresentaram focos de proliferação do mosquito. Os militares das Forças Armadas ainda fizeram aplicação de larvicida em mais de 66 mil propriedades. Foram encontrados pouco mais de 153 mil imóveis fechados em todo o País e em cerca de 9 mil propriedades, os ocupantes recusaram a visita.

Segundo o chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, Almirante de Esquadra Ademir Sobrinho, o apoio dos militares às autoridades de saúde terá continuidade ao longo dos próximos meses. “As Forças Armadas, em apoio ao Ministério da Saúde no combate ao mosquito Aedes aegypti, estão realizando uma grande mobilização. Depois do dia 4 de março, aproximadamente 5 mil militares continuarão o trabalho de eliminação dos focos de proliferação do mosquito, em municípios definidos pelo Ministério da Saúde”, informou o almirante.   Cabo Feitosa/ CECOMSAER

Atuação das Forças Armadas

O Ministério da Defesa e as Forças Armadas (Marinha, Exército e Aeronáutica) já vêm atuando, desde novembro do ano passado, no combate ao mosquito Aedes aegypti em todo o País, a partir do pedido de apoio dos governos estaduais e municipais. Por determinação da Presidência da República, essa atuação foi ampliada, com quatro fases de operação.

Na primeira, dos dias 29/01 a 04/02, os efetivos das três Forças realizaram um mutirão de limpeza nas 1.200 organizações militares espalhadas por todo o Brasil. O objetivo foi chamar a atenção para os cuidados necessários contra o mosquito, além de eliminar possíveis focos de proliferação.

Na segunda fase, ocorrida no dia 13 último, houve uma mobilização de 220 mil homens e mulheres da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, em 428 cidades em todas as regiões, abrangendo cerca de 3 milhões de residências. Os militares distribuíram material impresso com orientações para que a população se informe e se engaje no combate ao Aedes. Em alguns casos, também houve vistoria dos imóveis na busca de criadouros do mosquito, com aplicação de larvicida e inseticida.

Na quarta e última fase, realizada na sexta-feira (19/02), ações de mobilização foram feitas nas escolas e faculdades de todo o País, em coordenação com o Ministério da Educação e secretarias estaduais e municipais de educação. O objetivo foi levar orientação aos alunos que, por sua vez, repassam as informações para suas famílias sobre a importância do combate ao mosquito.