AEDES AEGYPTI

Militares atuam no combate ao mosquito em quatro cidades do Rio Grande do Norte

Com cerca de 7 mil imóveis, São Paulo do Potengi, no agreste potiguar, recebeu a visita de militares da FAB
Publicado: 18/02/2016 10:03
Imprimir
Fonte: BANT

Com cerca de 7 mil imóveis, São Paulo do Potengi, no Rio Grande do Norte, recebeu a visita de 22 militares da Base Aérea de Natal (BANT) e unidades sediadas. O trabalho realizado na cidade com pouco mais de 20 mil habitantes localizada no agreste potiguar, a 70 quilômetros da capital Natal, encerra nesta quinta-feira (18/02).

Foram realizadas visitas a residências  2T Juliana Lopes

Ao longo de toda a semana os militares da Aeronáutica apoiaram os dez agentes de endemias locais. De acordo com o Prefeito da cidade, José Leonardo Cassimiro de Araújo, a presença da Aeronáutica trouxe credibilidade ao trabalho. “A chegada da Força Aérea deixará um legado de responsabilidade e de compromisso entre a população. Vai receber crédito e ser melhor acolhido o agente de vigilância ambiental e os moradores vão entender que esse combate ao mosquito é muito sério”, destacou.

Em 2015, São Paulo do Potengi registrou um caso confirmado de zika vírus e 65 casos de dengue. Para que a situação não se agrave, organizações civis, como os escoteiros, também atuam juntos aos agentes de saúde, reforçando a campanha de conscientização. “Nossa expectativa é que a sociedade perceba que estamos, realmente, travando uma guerra contra o mosquito e que esse trabalho só terá validade se cada cidadão tomar consciência”, destacou Elielson Vieira da Silva, Supervisor Municipal de Vigilância Ambiental.

O larvicida foi colocado reservatórios não vedados  2T Juliana LopesParnamirim - Na cidade-sede das unidades da FAB no Rio Grande do Norte, o trabalho de combate ao mosquito também continua. Desde o início de janeiro, militares da BANT e unidades sediadas estão nas ruas de Parnamirim, atuando junto aos agentes, para vistoriar todos os imóveis da cidade. Os bairros Jardim Planalto, Parque Industrial e Emaús formaram a área de atuação dos militares da FAB.

Nesta semana, as equipes visitam os bairros de Vale do Sol, Cajupiranga, Nova Esperança, Rosa dos Ventos, Santa Tereza e Bela Parnamirim, Cada dia, entram em campo 40 soldados e um sargento coordenador, para se unir a 20 agentes de endemias do município.

Por dia, 20 militares são enviados para a cidade  2T Juliana Lopes

“A mobilização da população é de suma importância, para que se engaje efetivamente na luta contra o Aedes. Com isso, acreditamos que será possível minimizar, significativamente, os riscos que o mosquito traz a nossa sociedade”, afirmou o Secretário Municipal de Saúde de Parnamirim, Henrique Duarte Costa.

Além de Parnamirim e São Paulo do Potengi, a Força Aérea atua, ainda, nas cidades de Macaíba e Nova Cruz.

Esta é a terceira fase da campanha empreendida pelo Governo Federal contra o Aedes aegypti. A quarta fase prevê a atuação dos militares e das Secretarias de Saúde dos municípios nas escolas, realizando palestras e campanhas de conscientização para os ensinos fundamental e médio. A ideia é transformar alunos em multiplicadores e fiscalizadores do enfrentamento ao mosquito, dentro de suas casas e juntos aos seus familiares.