AEDES AEGYPTI

Militares da FAB combatem focos do mosquito no Distrito Federal

Em Belém, militares realizaram mutirão para prevenção de focos dentro das unidades
Publicado: 28/01/2016 17:50
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea/BABE

  Cabo V.Santos/ CECOMSAERA região de Brazlândia foi a primeira área do Distrito Federal (DF) que ganhou apoio de militares da Força Aérea Brasileira para atuar no combate ao mosquito Aedes Aegypti. A partir desta quinta-feira (28/01), 40 soldados do Batalhão de Infantaria da Aeronáutica Especial de Brasília (BINFAE-BR) se dividiram em quatro equipes para ajudar no trabalho de conscientização.
Para combater o mosquito causador da dengue, chikungunya e zika, os militares atuam junto com os agentes de saúde. Eles passaram por uma preparação, com aulas teóricas, desde a última segunda-feira (26/01).

  Cabo V.Santos/ CECOMSAERDe acordo com dados da Diretoria de Vigilância Ambiental em Saúde de Brazlândia, mais 200 casos de dengue já foram confirmados na região. Devido ao alto índice da doença, mais de 8 mil domicílios devem ser visitados nos próximos dias, com a ajuda de militares do Exército e da Marinha. Novas áreas de atuação devem ser definidas nos próximos dias.

Florianópolis (SC) - A Base Aérea de Florianópolis (BAFL), em conjunto com a Prefeitura de Aeronáutica de Florianópolis (PAFL) e o Batalhão de Infantaria (BINFA-25) realizou um mutirão nesta quinta-feira (28/01). A ação envolveu cerca de cem militares na verificação de todas as áreas das unidades sediadas e residências.

  Soldado Filho/BAFLForam recolhidos materiais que possam acumular água e tornarem-se possíveis criadouros do vetor. O objetivo é conscientizar o público interno sobre a importância da prevenção ao aparecimento de focos do mosquito Aedes Aegypti.

Belém  (PA) - Os militares da Base Aérea de Belém (BABE) iniciaram nesta quinta-feira (28/01)  mutirão de combate ao mosquito Aedes Aegypti nas instalações da unidade. A vigilância será repetida duas vezes por semana. A ação faz parte da campanha da Força Aérea Brasileira para contribuir com a erradicação das doenças transmitidas pelo inseto.

A BABE desenvolve trabalho interno de manutenção das instalações com responsabilidades distribuídas entre todo o efetivo. O Esquadrão de Infraestrutura (EIE) tem o apoio dos "síndicos" de   Soldado Filho/BAFLsetores, que são militares que atuam como agentes de monitoramento da limpeza e conservação das áreas abertas dos prédios e hangares. O trabalho realizado por eles tem contribuído para eliminar focos de proliferação do mosquito, bem como para conscientizar os setores da importância do trabalho coletivo para evitar a ocorrência de doenças em toda a comunidade.

"A ação de coleta seletiva se integra na campanha de combate ao mosquito, pois dá-se o destino correto aos materiais descartados na Base Aérea. Os resíduos coletados aqui são destinados à reciclagem, evitando, assim, que se tornem novos focos de proliferação do mosquito em aterros ou em vias públicas externas à Unidade", explica o Tenente Patrick Assunção de Oliveira, síndico do prédio da Seção de Telemática (STEL/EC).

Os militares e servidores civis também podem se informar sobre as formas adequadas de eliminar focos do mosquito em suas residências e comunidade acompanhando as matérias realizadas pela Força Aérea Brasileira, disponíveis na página da BABE.

Acompanhe a matéria completa dos militares na atuação em Brazlândia (DF):