INTERCÂMBIO

Academia da Força Aérea forma quatro novos aviadores para a Marinha

Os oficiais concluíram o estágio de voo na aeronave T-27 Tucano
Publicado: 22/12/2015 14:23
Imprimir
Fonte: Seção de Comunicação Social - AFA

A Academia da Força Aérea (AFA) formou, na segunda-feira (21/12), quatro novos aviadores para a Marinha do Brasil. Os militares concluíram o Curso de Aperfeiçoamento de Aviação para Oficiais realizado em parceria entre a AFA e o Centro de Instrução e Adestramento Aeronaval Almirante José Maria do Amaral de Oliveira (CIAAN).

O curso teve início em 2014, quando dez Oficiais-Alunos realizaram a formação teórica no CIAAN, localizado na cidade de São Pedro da Aldeia (RJ). Após esta etapa, em novembro de 2014, iniciaram a instrução nas aeronaves T-25 Universal (veja fotos da aeronave).

Somente os quatro primeiros colocados foram indicados a continuar sua formação em aeronaves de asa fixa, em maio de 2015, tendo então concluído com sucesso o estágio de voo na aeronave T-27 Tucano, curso semelhante ao realizado pelos cadetes do 4º ano do curso de formação de oficiais aviadores.

Para o 1° Tenente Rafael dos Santos Braga a experiência, além de proporcionar um ganho profissional também deu oportunidade de conhecer as peculiaridades da Força Aérea. “Conhecemos como a FAB opera, os seus meios e a doutrina da AFA, que é diferente da Escola Naval”. A experiência auxiliará também em futuras operações conjuntas. “Com essa troca a FAB e a Marinha crescem, é importante falarmos todos a mesma língua”, afirma. 

No regresso à Marinha do Brasil os militares voltam ao Centro de Instrução e Adestramento Aeronaval para o prosseguimento na formação de pilotos aeronavais nas aviações de caça, transporte e asas rotativas.

Segundo o Capitão-de-Corveta Carlos Augusto Buonomo, chefe do Departamento de Oficiais do CIAAN, a AFA é o berço dos pilotos navais, que seguirão para outras missões. 

“Os pilotos serão selecionados para voar aeronaves de alta performance, entre elas, a AF-1B modernizada. Logo estarão pousando no Porta-Aviões São Paulo que dentro em breve deve estar navegando”, explica o Capitão-de-Corveta.

Veja aqui como é a carreira do piloto militar: