NOTAER

Você pode fazer a diferença

Os alimentos e brinquedos arrecadados vão ser doados a instituições carentes
Publicado: 20/12/2015 08:00
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea

  Com a proximidade do Natal, militares de diversas organizações militares da FAB estão unidos na arrecadação de itens para doação a diversas comunidades carentes pelo país.

A Academia da Força Aérea (AFA) promove a terceira edição da Campanha “Natal Solidário – Juntos somos +”. O objetivo é arrecadar brinquedos novos para crianças carentes de Pirassununga (SP). Para estimular a participação de todos, foi criada uma competição solidária entre as equipes. “Cada uma delas tem uma meta de arrecadação que varia de acordo com a quantidade de integrantes em cada equipe”, explica a Tenente Vanessa Ortolan dos Anjos.

A Base Aérea de Florianópolis (BAFL) e sua Banda de Música têm a campanha “Trenzinho do Papai Noel e Banda”. Segundo o Capitão Antonio Pereira Damasceno Neto, o objetivo é arrecadar alimentos para serem distribuídos em asilos e brinquedos em creches e no hospital de tratamento de câncer infantil Joana Gusmão, na capital catarinense. Uma parte dos alimentos foi recebida no evento Portões Abertos da Base, realizado em novembro. Já a outra parte e os brinquedos são doações do efetivo.

O Centro de Instrução e Adaptação da Aeronáutica (CIAAR) é parceiro do Natal Solidário da Associação de Pais e Amigos do Centro de Reabilitação (ASPAC), instituição filantrópica de assistência social dedicada à habilitação, reabilitação e à promoção social de crianças, adolescentes e adultos com diferentes tipos de necessidades especiais, em Belo Horizonte (MG). “Os militares interessados em participar pegam as cartinhas endereçadas ao Papai Noel das crianças da ASPAC e se mobilizam para atender aos pedidos das crianças”, conta o Tenente Carlos Roberto Quintão.

A Base Aérea de Belém (BABE), o Quinto Comando Aéreo Regional (V COMAR), o Instituto Histórico e Cultural da Aeronáutica (INCAER) e outras organizações da FAB também têm iniciativas de ações sociais.  

Leia outras matérias no NOTAER de dezembro