SEGURANÇA DE VOO

FAB promove encontro entre controladores de tráfego aéreo da tríplice fronteira

Evento em Foz do Iguaçu (PR) debateu questões de segurança de voo com profissionais argentinos e paraguaios
Publicado: 26/09/2015 08:00
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea

  O Destacamento de Controle do Espaço Aéreo de Foz do Iguaçu/PR (DTCEA-FI) realizou um encontro entre controladores de tráfego aéreo e pilotos que atuam na região. Por se tratar de uma área de tríplice fronteira, o evento realizado na quarta-feira (23/09) reuniu controladores argentinos e paraguaios.

Essa é a quinta vez que a organização promove a atividade. Além de palestras sobre investigação de acidentes aéreos, mudanças nos procedimentos operacionais relacionados ao controle de tráfego e situações de estresse ligadas à atividade, os visitantes puderam conhecer as instalações do DTCEA.

Segundo o Comandante da organização, Major Joacir Augustinho de Oliveira, as cidades fronteiriças não possuem radar para realizar os procedimentos de aproximação para pouso, então a manobra é executada pelos controladores brasileiros.

Nessa região, estão importantes aeroportos como o de Puerto Iguazú, na Argentina; o Aeroporto Internacional Guaraní, em Ciudad Del Est, no Paraguai; além do Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu, de onde decolam e pousam 86 aeronaves por dia. De acordo com dados da Prefeitura de Foz do Iguaçu, só no aeroporto brasileiro chegaram 800 mil turistas com destino às cataratas apenas no ano de 2013.

“Nós prezamos muito em oferecer serviços de qualidade para os nossos usuários, que são os aeronavegantes, e, consequentemente, mais segurança à sociedade. Para que consigamos isso, esses encontros para esclarecimentos de dúvidas e troca de experiências são essenciais”, avalia o comandante.

Além dos controladores argentinos e paraguaios, outros profissionais envolvidos com a aviação participaram do encontro, como membros de aeroclubes, representantes da Infraero e policiais federais. A PF utiliza Veículos Aéreos Não Tripulados (VANTs) para controle do tráfico na fronteira.