TRÁFEGO AÉREO

Anuário reúne dados estatísticos de movimentos aéreos em 2014

Entre os aeródromos, a maior movimentação em número absoluto foi no Aeroporto de Guarulhos (SP) com crescimento de quase 7,0%
Publicado: 15/06/2015 07:35
Imprimir
Fonte: CGNA

  Sargento Johnson / Agência Força AéreaJá está disponível no site do Centro de Gerenciamento da Navegação Aérea (CGNA) o Anuário Estatístico de Tráfego Aéreo 2014 que traz informações sobre os movimentos aéreos durante o ano de 2014. Os dados são referentes a 33 dos principais aeródromos do País, às Áreas de Controle Terminal e Zonas de Controle pertencentes ao Sistema de Controle do Espaço Aéreo Brasileiro, e às cinco Regiões de Informação de Voo (FIRs).

Em relação ao ano de 2013, no ano passado os aeroportos considerados no relatório registraram uma queda de 2% nos movimentos, entre pousos, decolagens, cruzamentos, e toques e arremetidas. A queda está associada principalmente às áreas de exclusão do espaço aéreo que, por medida de segurança, eram ativadas em dias de jogos durante a Copa do Mundo. Estas áreas acabaram restringindo, durante algumas horas, a movimentação nos aeroportos das 12 cidades-sedes envolvidas.

Apenas 11 do total de aeródromos tiveram aumento percentual, comparando com o ano anterior. A maior movimentação em número absoluto foi no Aeroporto de Guarulhos, com mais 300 mil voos, o que representou um crescimento anual de quase 7,0%.

A aviação comercial foi a principal responsável por este resultado, com aumento de 7,7%. Nesta categoria, a maioria (73,3%) foi de movimentos com origem ou destino nacional. A região com o maior fluxo envolvendo o Aeroporto de Guarulhos foi o Nordeste, com 32,3% de participação. Dentre os voos internacionais, as principais rotas foram para Buenos Aires, na Argentina, e Santiago, no Chile.

Já a maior variação percentual dentre os aeródromos se deu no Aeroporto de Joinville, em Santa Catarina, com 28,0% a mais de movimentos aéreos. A aviação geral foi a principal responsável por este resultado, com aumento de 40,7%.

Terminais e Regiões de Informação de Voo

Os dados das Áreas de Controle Terminal apontam que São Paulo foi a mais movimentada do Brasil, com cerca de 740 mil voos. Este valor foi o maior registrado pela Terminal nos últimos três anos, tendo um acréscimo de 1,8% em relação a 2013. Em segundo lugar, ficou a Terminal do Rio de Janeiro, com 357 mil voos e aumento de 3,37% referente ao período anterior. Brasília veio em terceiro, com mais de 200 mil movimentos, equivalente a um aumento de 2,4%.

Com relação às cinco regiões de informação de voo brasileiras, houve aumento do percentual apenas na FIR Atlântico, com 4,5% a mais de movimentos. Foram mais de 40 mil voos, sendo o maior valor registrado pela região de voo nos últimos três anos. A quase totalidade foi de fluxos internacionais (99,7%), com voos de origem ou destino ao Brasil, e também as aeronaves que apenas cruzaram essa região. A rota entre os Aeroportos de Guarulhos e Baraja, na Espanha, foi a mais utilizada.

A aviação comercial representou 93% do total de aeronaves. O mês de julho, que nos últimos três anos já apresentava picos de movimentos, em 2014, devido à realização da Copa do Mundo, teve uma alta de 15,5% em relação à média no mesmo período. Neste mesmo mês, a aviação geral, responsável por 4% do total de voos, cresceu 73%, enquanto a aviação comercial apresentou aumento de 7,6%.

A FIR Curitiba não apresentou queda e nem aumento do percentual. Já as FIRs Brasília, Recife e Amazônica tiveram decréscimo.