BUSCA E SALVAMENTO

Esquadrão Pelicano atua no resgate às vítimas do acidente com Luciano Huck

A unidade mantém um helicóptero e uma aeronave em alerta 24 horas por dia
Publicado: 27/05/2015 15:59
Imprimir
Fonte: ESQUADRÃO PELICANO

ACIDENTE PT-ENM  ESQUADRÃO PELICANOUma aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB) ajudou no resgate aos feridos no acidente com o bimotor que transportava os apresentadores Luciano Huck e Angélica, com seus três filhos e duas babás. O helicóptero H-1H, do Esquadrão Pelicano, decolou prontamente depois de ter sido acionado pela Torre de Controle de Campo Grande (MS). A tripulação era composta por dois pilotos, um mecânico, um operador de equipamentos, dois socorristas e um médico.

Ao chegar ao local do acidente, juntamente com as equipes dos bombeiros, os tripulantes auxiliaram no socorro e removeram o piloto para a Base Aérea de Campo Grande (BACG). Após o pouso na BACG, uma ambulância transferiu o piloto socorrido para a Santa Casa de Misericórdia.

O Segundo Esquadrão do Décimo Grupo de Aviação (2°/10° GAV), conhecido como Esquadrão Pelicano, é uma unidade da FAB sediada na BACG, que tem como missão a manutenção do preparo técnico-profissional para realizar atividades de Busca e Salvamento de aeronaves e embarcações sinistradas ou desaparecidas.

A organização militar já atuou em diversas missões reais, como as buscas ao VARIG 254, em 1989; ao GOL 1907, em 2006 e ao AIR FRANCE 447, em 2009, e também no atendimento a populações atingidas por desastres naturais, como aconteceu no terremoto no Peru em 1972, nas enchentes na Bolívia em 2007 e, no território nacional, nas enchentes em Santa Catarina (2008), na Região Serrana do Rio de Janeiro (2011) e no Estado do Acre (2012).

O Acidente

O acidente aconteceu na manhã de domingo (24/05), às 10h 52min ACIDENTE PT-ENM  ESQUADRÃO PELICANO(horário de Brasília). A aeronave PT-ENM, um Embraer 820C bimotor que tinha decolado de Estância Caiman, em Miranda (MS), para Campo Grande (MS) apresentou falha de um dos motores e declarou emergência para os órgãos de controle de tráfego aéreo, quando estava a aproximadamente 30 km da capital sul-mato grossense.

Imediatamente a Torre de Controle de Campo Grande/MS acionou um plano de emergência que envolvia, entre outras ações, o acionamento de aeronaves da FAB para o atendimento das vítimas.

Segundo o piloto Osmar Frattini, de 52 anos, a aeronave teve uma pane no motor esquerdo, obrigando-o a realizar o pouso forçado. No impacto somente o piloto sofreu uma lesão mais grave na cabeça, ficando desacordado. Os demais passageiros evacuaram a aeronave e foram inicialmente socorridos por moradores do local.

Técnicos do Quarto Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SERIPA 4) estão conduzindo as investigações para apurar os fatores que contribuíram para esse acidente.

imagens/original/25152/img-20150524-wa0030.jpg
imagens/original/25152/140428eni6742(c)enilton_kirchhof.jpg