ESPAÇO AÉREO

Hoje é o Dia Internacional do Serviço de Informação Aeronáutica

O especialista é o primeiro contato do piloto com o Sistema de Controle do Espaço Aéreo
Publicado: 15/05/2015 11:30
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea

  O transporte aéreo no Brasil tem crescido bastante nos últimos anos. Segundo estatísticas das principais operadoras aeroportuárias do país, apenas no mês de fevereiro de 2015, passaram pelos aeroportos, aproximadamente, 12,7 milhões de passageiros. E para que todos os voos ocorram de forma tranquila o Especialista em Serviço de Informação Aeronáutica (AIS, do inglês Aeronautical Information Service) é essencial.

Há exatos 62 anos, no berço da Organização da Aviação Civil Internacional (OACI), foram adotados métodos e práticas padronizados que proporcionassem um padrão de excelência ao AIS, por meio do Anexo 15 à Convenção de Chicago.

O especialista executa atividades com o objetivo de gerar, coletar, processar e divulgar as informações necessárias à segurança, à regularidade e à eficiência da navegação aérea. Sua principal responsabilidade é a de colocar nas mãos dos usuários toda a informação para o planejamento e a exec  ução de um voo seguro.

A Sargento Luciana Torres entrou em 2004 na Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR) e escolheu, como primeira opção, a especialidade AIS. Após se formar, serviu no Destacamento de Controle do Espaço Aéreo de Recife (DTCEA-RF) e, cinco anos depois, foi transferida para Fortaleza, onde atua no DTCEA-FZ.

“Por sermos o primeiro contato do piloto com o Sistema de Controle do Espaço Aéreo, é uma atividade que demanda muita responsabilidade. É muito prazeroso, muito dinâmico e requer que estejamos sempre atualizados”, afirma.

O AIS é subordinado ao Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA). De acordo com o Diretor-Geral do DECEA, Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos Vuyk de Aquino, o desenvolvimento do AIS vem sendo impulsionado, ao longo dos anos, pela evolução tecnológica e pelo tráfego cada vez maior de aeronaves.

“Ciente da importância do AIS para a comunidade aeronáutica e em face dos compromissos assumidos com a OACI, o DECEA trabalha incessantemente na transição do modelo atual para o Gerenciamento da Informação Aeronáutica (AIM, do inglês Aeronautical Information Management), com o objetivo de prestar um Serviço cada vez mais confiável e integrado, em benefício da segurança, regularidade e eficiência da navegação aérea”, ressalta o Oficial-General.

Saiba mais sobre os especialistas em AIS do Comando da Aeronáutica: