JUDICIÁRIO

Presidente do STF conhece unidades de controle do tráfego e defesa aérea da FAB

O Ministro Lewandowski foi apresentado ao CINDACTA I e ao COMDABRA
Publicado: 28/11/2014 09:41
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea

O Presidente do Supremo Tribun  al Federal, Ricardo Lewandowski, conheceu nesta quinta-feira (27/11) duas organizações militares estratégicas para a Força Aérea Brasileira (FAB) - o Primeiro Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (CINDACTA I) e o Comando de Defesa Aeroespacial Brasileiro (COMDABRA) - ambas localizadas em Brasília (DF). O objetivo foi conhecer o sistema integrado de controle do tráfego aéreo e defesa aérea executados pela FAB.

A visita foi acompanhada pelo Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Juniti Saito; pelos Ministros do Superior Tribunal Militar (STM), Tenente-Brigadeiro do Ar William de Oliveira Barros e Tenente-Brigadeiro do Ar Cleonilson Nicacio Silva; além de todos os membros do Alto-Comando da Aeronáutica.

A primeira unidade visitada foi o CINDACTA I, onde foi apresentada ao Ministro Lewandowski a área de controle do espaço aéreo brasileiro que é de mais de 22 milhões de km² e que ambos os tráfegos militares e civis são de responsabilidade da Aeronáutica.

Segundo o Comandante do CINDACTA I, Brigadeiro do Ar Leonidas de Araújo Medeiros Júnior, a visita é importante para aproximar as instituições. “A presença do Ministro aqui é estratégica para que as pessoas tenham ideia do que é investido e do que é coletado em termos de pessoal e de recursos. Não só para a vida normal, como também para a nossa soberania”, afirmou.

No COMDABRA, foi apresentado à comitiva o sistema de Defesa Aeroespacial Brasileiro, que tem o objetivo de assegurar a soberania do espaço aéreo nacional. O presidente do STF conheceu as várias aeronaves utilizadas para esse fim e as medidas de policiamento em vigor e executadas pela Aeronáutica.

Ao final, o presidente do STF ressaltou a importância das instituições para o Brasil. “Tenho a convicção de que as Forças Armadas de um lado e o Poder Judiciário do outro, garantem a paz social que hoje é visível no Brasil”. Segundo ele, o País se destaca no cenário internacional por ser estável. “Aqui as instituições republicanas funcionam normalmente em meio a crises econômicas, políticas e geopolíticas. Isso se deve graças às nossas Forças Armadas e  às demais instituições”, afirmou. 

Justiça Militar – Com dois ministros do STM presentes, o presidente do STF falou da importância do tribunal militar. “Queria dizer também aos meus colegas magistrados da Justiça Militar, que na qualidade do presidente do Conselho Nacional de Justiça, manifesto meu apreço pela justiça militar que é mais do que centenária, e que terá em minha gestão a maior consideração”, declarou.

 

Assista ao vídeo: