MEMÓRIA

FAB assume a guarda ao Monumento aos Mortos da Segunda Guerra no Rio de Janeiro

Publicado: 10/10/2014 11:56
Imprimir
Fonte: III COMAR

Passagem da Guarda ao MMSGM  3S ROchaA Força Aérea Brasileira (FAB) assumiu no  sábado (04/10) a guarda do Monumento Nacional aos Mortos da Segunda Guerra Mundial, localizado no Rio de Janeiro. A guarda foi passada à FAB pela Marinha do Brasil. A solenidade, coordenada pelo Batalhão de Infantaria de Aeronáutica Especial do Rio de Janeiro (BINFAE-RJ) e presidida pelo Comandante-Geral de Apoio da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Hélio Paes de Barros Júnior.

A passagem da guarda do Monumento abriu as comemorações que ocorrerão durante este mês, alusivas ao Dia do Aviador e da Força Aérea Brasileira, celebrado em 23 de outubro.

Os ex-combatentes e veteranos da FAB foram representados pelo Major Norton Marinho e pelo Capitão Osias Machado da Silva, veteranos do Grupo de Aviação de Caça. Além de militares da Marinha, do Exército e da Força Aérea, civis participaram a passagem da guarda.

Durante a solenidade, foi prestada a continência ao túmulo do Soldado Desconhecido. No local permanece acesa, ininterruptamente, uma chama em memória àqueles que tombaram em combate nos campos de batalha na Itália, durante a Segunda Guerra Mundial. Aeronaves de caça A-1M, do Esquadrão Adelphi (1º/10º GAV), sediado na Base Aérea de Santa Cruz, realizaram duas passagens sobre o local da cerimônia militar.

Pela primeira vez no Monumento Nacional aos Mortos da Segunda Guerra Mundial, Marilene dos Santos Silva levou os dois filhos, Matheus e Victor Lucas, de 11 e 4 anos, para assistir à solenidade. “Achei o lugar muito bonito, e gostei muito de ver a tropa desfilando”, afirmou Matheus, que deseja ingressar na FAB assim como o pai, Oficial do Parque de Material Aeronáutico do Galeão (PAMA-GL).

Após a solenidade, um grupo da Escola de Especialistas da Aeronáutica (EEAR), localizada na cidade de Guaratinguetá (SP), realizou uma apresentação de ordem unida.

Exposição - A troca da guarda também foi oportunidade para conhecer melhor o trabalho da Aeronáutica. O BINFAE-RJ expôs equipamentos de mergulho e rapel, utilizados nos diversos cursos de formação militar. O Instituto de Cartografia da Aeronáutica (ICA) realizou uma mostra dos serviços de cartografia prestados e sua evolução histórica.

A memória do Grupo de Aviação de Caça foi reverenciada na exposição “O Brasil na Segunda Guerra Mundial”, que mostra a história da campanha realizada pelos Oficiais, Graduados e Praças brasileiros na Itália.