BUSCA E SALVAMENTO

FAB salva homem picado por cobra no Pantanal

Operação usou óculos de visão noturna. Região está em época de cheia e só pode ser acessada de barco
Publicado: 06/08/2014 16:44
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea

H-1H de alerta na Base Aérea de Campo Grande  Sgt Johnson Barros / Agência Força AéreaA tripulação de um helicóptero H-1H da Força Aérea Brasileira (FAB) salvou um homem de 38 anos vítima de uma picada de cobra jararaca na Fazenda Berenice localizada no Pantanal, a 333 km de Campo Grande (MS). A ação aconteceu na madrugada de terça-feira (05/08) e colocou à prova o uso da tecnologia dos óculos de visão noturna, conhecidos pela sigla inglesa NVG.

A aeronave do Esquadrão Pelicano, especializado em missões de busca e salvamento, decolou da Base Aérea de Campo Grande às duas horas da manhã, após ter recebido um pedido do Corpo de Bombeiros. "Era um local de difícil acesso. Estamos em época de cheia e só dá para chegar de barco. E mesmo assim é difícil", conta o Tenente Aviador Carlos Eduardo Valli, um dos tripulantes da aeronave.

Sem referências visuais e com o céu coberto de nuvens, os militares somente conseguiram realizar a missão com os óculos NVG, que ampliam a luminosidade. "A casa era iluminada a luz de velas e eles tinham apenas uma lanterna. Um breu total", ressalta o Tenente Valli. 

Médico militar atende a bordo do helicóptero  Sgt Johnson Barros / Agência Força Aérea

A aeronovou pousou próximo à casa onde estava o paciente às 4h50. A pressa em prestar atendimento é explicada por causa do poder do veneno da cobra. Dependendo do tamanho da vítima, do porte da cobra e da localização da picada, entre outros fatores, um ser humano pode morrer em poucas horas.

Ainda a bordo do helicóptero o Capitão Médico Mauro Pascalle e o Sargento Enfermeiro Santiago avaliaram o paciente e começaram o atendimento. "O fato de a gente começar a assistir o paciente imediatamente faz toda a diferença", explica o Capitão.

Às 5h35, o H-1H pousou em Corumbá (MS) e o paciente, Rozil Cunha foi atendido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

Assunto(s): , , ,