CARREIRA

Cento e sessenta e três cadetes da Academia da Força Aérea recebem o espadim

Cerimônia, marco na carreira militar dos cadetes, contou com a participação da Esquadrilha da fumaça
Publicado: 04/07/2014 16:04
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea

Mais uma turma da AFA recebe o espadim  Cabo V. Santos/Agência Força AéreaMais uma turma de Cadetes da Academia da Força Aérea (AFA) conquista a primeira vitória na carreira militar. Os 163 cadetes da turma Fenrir participaram na manhã dessa sexta-feira (04/07), em Pirassununga (SP), da Cerimônia Militar de Entrega de Espadins, passo inicial na caminhada para o oficialato.

A cerimônia, presidida pelo Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Juniti Saito, contou com a presença do Brigadeiro do Ar Carlos Eduardo da Costa Almeida, Comandante da AFA, além de autoridades civis e militares, familiares e amigos dos formandos. O Esquadrão de Demonstração Aérea (EDA) - a Esquadrilha da Fumaça - sediada na unidade, também participou do evento e homenageou a turma com um grande “Parabéns Fenrir” escrito no céu.

O Comandante da Aeronáutica lembrou, em seu discurso, dos momentos iniciais de sua carreira, ainda enquanto cadete, e ressaltou a importância dos valores ensinados na Academia e colocados em prática durante toda a vida pessoal e militar dos futuros Aviadores, Intendentes e Infantes da Aeronáutica. “Essa é apenas a primeira conquista de muitas que virão na carreira desses militares”, destacou.

Símbolo do Cadete da Aeronáutica, o espadim é uma pequena arma branca que representa o comando e a nobreza. Durante os primeiros seis meses do curso, os cadetes passam por um intenso período de adaptação à vida militar, com exercício de campanha, salto de paraquedas, instruções militares, de doutrina, aliada às atividades físicas e acadêmicas. A entrega do espadim marca a conclusão dessa etapa inicial.Passagem da  Esquadrilha da Fumaça  Cabo V. Santos/Agência Força Aérea

De acordo com o Brigadeiro Carlos Eduardo, a cerimônia representa uma conquista fundamental para os cadetes da AFA. “É o início de uma caminhada muito importante para esses jovens que obrigatoriamente devem primar por princípios e valores de uma sociedade sadia”, resumiu o Comandante.

Os cadetes e os familiares, que acompanham de perto toda a evolução desses futuros oficiais, deixam claro a satisfação por mais uma etapa concluída. Como o Cadete Douglas Leandro Moraes dos Santos, de Campo Grande, que desde pequeno sonhava em ser aviador. “Receber o espadim é uma grande conquista, um passo mais próximo de realizar meu sonho de voar pela Força Aérea Brasileira”, disse. Ou o Cadete David de Paula Junior, futuro Intendente, que também destaca: “É muito gratificante. O espadim, é o símbolo máximo do cadete e eu tenho orgulho de carregá-lo hoje, de fazer parte da Força Aérea Brasileira”, finaliza.

A Turma Fenrir é formada por 163 cadetes de todo país e ainda de nações amigas. Ao todo, são nove infantes, 23 intendentes e 124 aviadores, além de sete estrangeiros. Desse total, apenas quatro são mulheres. Uma delas é a Cadete Denise Almeida, terceira geração de oficiais da família. “Esses meses iniciais de preparação são bem difíceis. Várias superações, limites ultrapassados, saudade... Tem que ter muita força de vontade, mas o espadim é a recompensa de todo esse trabalho”, avalia.

Mais uma turma da AFA recebe o espadim  Cabo V. Santos/Agência Força AéreaDurante o estágio de adaptação, os próprios cadetes escolhem o nome da turma e compõem o grito de guerra. Fenrir foi inspiração da mitologia nórdica e representa a força, os princípios e os sentimentos a serem adotados por um combatente integrante da turma.

Formação dos Oficiais

Após quatro anos, os cadetes que concluírem o curso com sucesso serão nomeados Aspirantes-a-Oficial e serão diplomados em dois cursos de nível superior, tornando-se bacharéis em Administração, com ênfase em Administração Pública, e bacharéis em uma das especialidades: Ciências Aeronáuticas, com habilitação em Aviação Militar; Ciências da Logística, com habilitação em Intendência da Aeronáutica; ou Ciências Militares, com habilitação em Infantaria da Aeronáutica. O oficial, dentro das forças armadas, é o profissional com a responsabilidade de comando, direção e chefia.

A Academia da Força Aérea

A Academia da Força Aérea (AFA) é uma instituição de ensino superior da FAB, subordinada ao Departamento de Ensino (DEPENS), onde são formados os seus oficiais Aviadores, Intendentes e Infantes. Localizada em Pirassununga, interior de São Paulo, é referência nacional e internacional em ensino superior militar, onde seus cadetes recebem instrução acadêmica, técnico-operacionais, atividades físicas, simulações e exercícios de combate. O seu reconhecimento resulta em intercâmbio com oficiais de diversas nações amigas e cadetes estrangeiros.

Confira como funciona a rotina dos cadetes da AFA: