SOLENIDADE

Demonstração operacional e homenagens marcam comemoração ao Dia da Aviação de Caça

Publicado: 23/04/2014 16:22
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea

  Sgt Batista/Agência Força AéreaA Base Aérea de Santa Cruz (BASC), no Rio de Janeiro, realizou nesta terça-feira (22/4) formatura em comemoração ao Dia da Aviação de Caça. A cerimônia foi presidida pelo Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Juniti Saito, e contou com a presença de oficiais-generais do Alto-Comando, pilotos de caça e fãs da aviação. Aeronaves de caça F-5EM Tiger, A-1M AMX e A-29 Super Tucano realizaram sobrevoos e demonstração operacional de emprego de armamento aéreo.

A data, comemorada há 71 anos, relembra o dia em que os pilotos do Primeiro Grupo de Aviação de Caça (1º GAvCA), a bordo do caça norte-americano P-47, realizaram o maior número de surtidas: 44 missões de ataque contra os alemães em território italiano. “Das nossas datas, esse é o clímax”, revela o Capitão Osias Machado da Silva, veterano da campanha na Itália.

O Comandante do Comando-Geral de Operações Aéreas (COMGAR), Tenente-Brigadeiro do Ar Nivaldo Luiz Rossato, ressaltou a memória do 1º GAvCA e citou da evolução da aviação de caça brasileira, com o aprimoramento das equipagens e a recente definição do novo caça Gripen NG. “Esta é a aviação de caça brasileira, que busca a vanguarda da aviação de caça mundial, com vetores modernos, de avançada aviônica embarcada, sistemas de auto defesa de última geração e com a capacidade de integração a armamentos de ponta”.

Homenagens

Esse foi primeiro ano sem a presença de pilotos combatentes da Segunda Guerra Mundial, os dois últimos faleceram no ano passado. A homenagem aos veteranos foi feita com a entrega do estandarte do 1º GAVCA ao Capitão Osias que relembrou alguns feitos da Força Expedicionária Brasileira (FEB).  Sgt Batista/Agência Força Aérea

“Ficamos conhecidos como “os inigualáveis” por causa da atuação destemida dos brasileiros contra o exército alemão. Houve, por exemplo, o bombardeio do então Tenente Perdigão a um trem com armamentos que seguia para Berlim. Num só ataque, ele conseguiu desarticular a logística dos nazistas. É uma história que precisa ser reconhecida e lembrada”, afirmou o veterano.

Durante a cerimônia, foi entregue o prêmio Pacau Magalhães Motta ao Tenente Aviador Rodolfo Santos Moura, do Esquadrão Centauro (3º/10º GAV). Ele foi o vencedor do concurso realizado pela Associação Brasileira de Pilotos de Caça com um trabalho sobre o uso do Eletronic Flight Bag - um dispositivo eletrônico de gerenciamento de informação de voo na aviação militar.

Os pilotos que se destacaram em seus esquadrões receberam o troféu de “Piloto Mais Eficiente”, entregue pelo comandante da Terceira Força Aérea (III FAE), Brigadeiro do Ar Mário da Silva Jordão. O Comandante do COMGAR entregou ao Esquadrão Centauro, baseado em Santa Maria (RS), o troféu de Unidade Aérea Mais Eficiente.

Também foi entregue a Medalha Operacional Brigadeiro Nero Moura, destinada aos militares comandantes ou ex-comandantes de Unidades Aéreas e aos veteranos do 1º GAvCA, pela conduta em prol da operacionalidade da sua organização e da FAB.