COPA 2014

Reunião de técnicos em Florianópolis pode contar com atuação das Forças Armadas

Publicado: 18/02/2014 18:14
Imprimir
Fonte: Agencia Força Aérea

Soldado da FAB em missão  ArquivoCerca de dois mil militares da Marinha, do Exército e da Força Aérea estão posicionados em Florianópolis (SC). Eles estão preparados para qualquer acionamento durante o evento da FIFA que nesta semana irá reunir os 32 técnicos de seleções que participarão da Copa do Mundo de 2014.

Quem estiver no Resort Costão do Santinho até a próxima sexta-feira deverá ver uma embarcação da Marinha a poucos metros da praia, além de homens do Exército que fazem a varredura em todo o complexo turístico. A Força Aérea tem aeronaves de alerta para evitar ameaças que venham pelo ar.

"Temos vários eixos de atuação, como defesa de estruturas estratégicas, a defesa marítima e o controle do espaço aéreo", explica o Major-Brigadeiro do Ar Roberto Carvalho, da Força Aérea, responsável pela coordenação do trabalho das três Forças Armadas. Para o evento em Florianópolis foram enviadas tropas do Paraná, Goiás, Mato Grosso do Sul e do Rio de Janeiro para reforçar os efetivos de Santa Catarina. Há as chamadas forças especiais, equipes de varredura e pessoal para patrulha a pé.

O Brigadeiro, contudo, diz que as Forças Armadas só devem atuar caso haja uma solicitação do governo do Estado e a autorização da Presidenta da República. “Os órgãos de segurança pública atuam inicialmente. Nós entramos se houver uma necessidade específica”, afirma. Este deverá ser o mesmo sistema de segurança durante a Copa, com as Polícias na linha de frente e as Forças Armadas como uma reserva estratégica. “A população pode contar com o profissionalismo das Forças Armadas”, finaliza o Brigadeiro.


 

imagens/original/20263/infante.jpg