SOCIAL

Ação da FAB realiza mais de 800 atendimentos no interior do Amazonas

Publicado: 11/12/2013 15:25
Imprimir
Fonte: VII COMAR

Para muitas crianças esta foi a primeira consulta com o pediatra  Ten Lorena/VII COMARMilitares do Hospital de Aeronáutica de Manaus (HAMN) e alunos da Universidade Estadual do Amazonas (UEA) realizaram uma Ação Cívico-Social (ACISO) no município de Japurá, distante 750 km de Manaus. Planejada pelo Sétimo Serviço Regional de Saúde (SERSA-7), a ação promoveu 813 atendimentos entre os dias 4 e 7 de dezembro.

Durante a ACISO, a população de Japurá e de comunidades vizinhas foram atendidas em especialidades como cardiologia, dermatologia, ginecologia, odontologia, otorrinolaringologia e pediatria. “Essa iniciativa foi muito importante, pois Japurá nunca recebeu médicos especialistas. Foi uma das ações mais relevantes que já tivemos aqui”, disse a Secretária de Saúde do município, Maria Rosilene Coelho Melo de Sousa.

De acordo com relatos dos moradores, a população sente falta de consultas com médicos especialistas. Para ter acesso a esse tipo de atendimento precisam viajar, no mínimo, 12 horas em barcos comuns ou quatro horas de lancha para cidades vizinhas. “Precisamos de certas especialidades que não temos aqui e nem sempre temos condições de ir buscar atendimento em outras localidades”, disse a professora Elisete Santos.

A funcionária da prefeitura de Japurá, Greyciane de Almeida Fonseca, aproveitou a ida da Aeronáutica ao município para levar sua filha de um ano e dez meses ao médico. “É a primeira vez que a levo ao pediatra, as outras consultas dela foram com um clínico geral”, revela.

No retorno para Manaus, a equipe do HAMN trouxe a bordo da aeronave C-105 Amazonas - do Esquadrão Arara (1°/9° GAV) - três pacientes que precisavam receber atendimento especializado e mais complexo.

Parceria - A Ação Cívico-Social do Sétimo Comando Aéreo Regional (VII COMAR), realizada em Japurá, contou com o reforço de estudantes das áreas de enfermagem, medicina e odontologia da UEA. Os alunos foram acompanhados e orientados por uma professora da instituição e pela própria equipe de saúde do HAMN. Os estudantes participaram dos atendimentos e também fizeram palestras sobre saúde bucal e alimentação saudável em três escolas do município.

“Conseguimos transmitir aos alunos não só a visão técnica, mas também humanística. Oferecemos à população um atendimento que eles não poderiam ter e os estudantes puderam conhecer a realidade do interior”, disse a professora assistente da disciplina Odontologia Social e Preventiva da UEA, Adriana Beatriz Silveira Pinto. “Essa visita foi muito boa, pois aqui temos apenas o básico e nem sempre podemos deixar o trabalho para ir até alguma cidade vizinha procurar os atendimentos dos quais necessitamos”, conta Edna Evaristo Bacelar, uma das pacientes atendidas pelos estudantes de odontologia.