SAÚDE

FAB e Ministério da Saúde assinam acordo para priorizar o transporte de órgãos

Publicado: 05/12/2013 10:37
Imprimir
Fonte:

  O Acordo de Cooperação Técnica entre a Força Aérea Brasileira (FAB) e o Ministério da Saúde para priorizar o transporte de órgãos sólidos e tecidos foi assinado na noite desta quarta-feira (04/12), em Brasília. O objetivo é incrementar a logística de apoio na captação, diminuindo o tempo de falência dos órgãos e, com isso, ampliar o número de transplantes no país. Também assinaram o acordo cinco empresas aéreas (Tam, Gol, Azul, Avianca, Passaredo), a Secretaria de Aviação Civil e a Infraero.

O Brasil possui o maior sistema de transplantes do mundo com 27 centrais estaduais, mas nem todas as localidades conseguem realizar esses procedimentos adequadamente por causa da dificuldade no transporte dos órgãos. “O nosso desafio é mudar o mapa dos transplantes no país, avançar no interior e alcançar a região norte, criando a capacidade para a realização de transplantes em todas as regiões”, explicou o Ministro da Saúde Alexandre Padilha.

Esse acordo vai melhorar a questão logística da distribuição de órgãos no país. Um representante da Central de Transplantes do Ministério da Saúde terá acesso a informações sobre voos para poder escolher o melhor roteiro a ser percorrido e as empresas aéreas vão garantir vagas no avião para o material a ser transportado. As aeronaves que estiverem transportando órgãos terão prioridade nos pousos e decolagens.

A agilidade é fundamental para o sucesso do transplante. Um coração, por exemplo, tem que sair do peito do doador e bater dentro do transplantado em quatro horas. Já para o fígado, esse tempo passa para 12 horas. “É muito importante para a FAB poder contribuir ainda mais com rapidez e alto grau de segurança para garantir o transporte desses órgãos no menor tempo possível e preservar mais vidas”, ressaltou o Comandante do Primeiro Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (Cindacta I), Brigadeiro Carlos Minelli de Sá.

A FAB e o transporte de órgãos

A FAB integra o sistema brasileiro de transporte de órgãos e este ano já contabilizou 48 ações envolvendo UTI Aérea, sendo 10 de transporte de órgãos, somente no Distrito Federal. O apoio às centrais de captação distribuídas pelo Brasil e o esforço logístico aéreo para acessar localidades de difícil acesso, como é o caso da região amazônica, proporcionaram à FAB o prêmio Destaque na Promoção da Doação de Órgãos e Tecidos 2013. O troféu foi entregue ao Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Juniti Saito, pelo Ministro da Saúde, Alexandre Padilha, em setembro, durante o lançamento da campanha nacional de doação de órgãos, em Brasília (DF).

imagens/original/19761/transplantes 6.jpg