CARREIRA

Aeronáutica forma 662 sargentos especialistas

Publicado: 29/11/2013 17:46
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea

Desde sua criação, em 1941, a EEAR já formou mais de 70 mil sargentos  Sgt Rezende/Agência Força AéreaA Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR), localizada na cidade de Guaratinguetá, interior de São Paulo, formou 662 sargentos especialistas nesta sexta-feira (29/11). A solenidade foi presidida pelo Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Juniti Saito, e contou com a presença de autoridades civis e militares. Este ano, militares do Peru, Moçambique, Paraguai e República Dominicana também concluíram o curso.

Durante a solenidade o Comandante da Aeronáutica entregou ao Sargento Eduardo José dos Santos Silva, primeiro colocado geral do curso, os prêmios Força Aérea e Ministério da Defesa em reconhecimento ao desempenho conquistado. “Agora se inicia uma nova etapa, eu levo comigo todo o conhecimento e a vontade de colocar tudo em prática”, conta o Sargento Eduardo, formado em foto-inteligência.

Concorrência - A EEAR é a maior escola de ensino técnico militar da América do Sul o que torna o concurso para ingresso bastante concorrido. Em 2013, por exemplo, no Curso de Formação de Sargentos (CFS) a relação candidato vaga chegou a 45 por 1. A sargento Giovana Cristina Galvão do Carmo estudava cerca de 14 horas por dia para concorrer às vagas. "De manhã fazia cursinho e na parte da tarde estudava mais nove horas em casa", afirma.  "Sempre tive o sonho de ingressar na FAB. Pretendo continuar os estudos, fazer uma faculdade, e seguir carreira em busca do oficialato", complementa a Sargento Giovana. 

Caçula da família, esta é a primeira vez que ela vai deixar sua cidade natal, Guaratinguetá, e o apoio dois pais tem sido fundamental. A militar, especialista em administração, vai servir na Base Aérea de Manaus."É um orgulho muito grande ver uma filha se formar. Estamos com os corações felizes. Ficaremos com saudades, mas vale a pena", diz Conceição Aparecida Galvão do Carmo, mãe da sargento Giovana.

A EEAR também forma militares estrangeiros por meio de um projeto de intercâmbio. É o caso do Sargento Carlos Alberto Zarza PSargentos recém-formados serão designados para organizações de todo o país  Sgt Rezende/Agência Força Aéreaeralta, que veio de Cidad del Leste, no Paraguai, para fazer o curso de equipamentos de voo no Brasil.  “Eu sempre admirei as escolas da Aeronáutica antes mesmo de entrar para a Força Aérea Paraguaia. É uma honra estudar aqui e ao mesmo tempo representar meu país”, afirma. 

Histórico - A Escola de Especialistas de Aeronáutica foi criada no mesmo ano que o Ministério da Aeronáutica, em 1941. O berço dos especialistas forma todos os anos cerca de 1000 alunos em 28 especialidades distribuídas em dois cursos: o Estágio de Adaptação à Graduação de Sargento (com duração de seis meses) e o Curso de Formação de Sargentos (com duração de dois anos).  Saiba mais sobre a Escola de Especialistas.

No início, a escola era localizada na Escola de Aviação Naval, na Ponta do Galeão, na Ilha do Governador (RJ). Em 1950, mudou para as salas de aula da Escola Prática de Agricultura de Guaratinguetá (SP). Desde essa mudança, mais de 70.000 sargentos já passaram pela Escola de Especialistas. Atualmente, a escola ocupa aproximadamente 10 milhões de metros quadrados, contendo 125 prédios administrativos e 415 residências militares. A partir de 2002, a EEAR passou a receber também mulheres. 

Veja como é o dia a dia do aluno na Escola de Especialistas de Aeronáutica