ÁGATA 7

(Vídeo) Forças Armadas apreendem cocaína e maconha na fronteira oeste

Publicado: 05/06/2013 16:30
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea

As ações de combate aos ilícitos realizadas na região da fronteira oeste do Brasil durante a Operação Ágata 7 apreenderam, até o momento, 300 kg de cocaína e em torno de 4,5 toneladas de maconha.

As Forças Armadas estão atuando em conjunto com órgãos federais como a Polícia Federal e a Polícia Rodoviária Federal. Dessa maneira, essa quantidade de drogas está deixando de ingressar no país.

Um policial militar que atua no combate ao tráfico de drogas e uma psicóloga que trabalha na recuperação de dependentes químicos ressaltam a importância da ação para a sociedade. “A Operação Ágata 7 colabora com os esforços realizados pelas instituições aqui do estado no combate às drogas. Sem dúvida, com essas apreensões, uma grande quantidade de entorpecentes está deixando de entrar no Mato Grosso do Sul e, também, em outros estados. Esse tipo de ação nos ajuda, tendo em vista que temos vários projetos de conscientização de adolescentes para não caírem nesse ‘mundo’”, explica Juracy Pereira da Paz, Major da Polícia Militar do Estado do Mato Grosso do Sul.

Já a psicóloga Gabriela Silveira Ayres, Gerente do Centro de Atendimento Psicossocial de Campo Grande (MS), expõe as dificuldades enfrentadas pelos usuários que buscam a recuperação. “É muito difícil conseguir ficar sem a dependência dos entorpecentes. Os dependentes químicos sofrem muito com a abstinência e, muitas vezes, precisamos usar medicação para controlar esse estado da recuperação. Outro ponto que temos de trabalhar é a família, que tem um papel muito importante na recuperação dos usuários e sofre muito com esse tipo de situação, que, em vários casos, se estende durante anos”.

O combate às drogas tem sido constante durante a realização das operações Ágata, coordenadas pelo Ministério da Defesa. Apenas nesta edição, grandes quantidades já foram apreendidas, evitando que esses ilícitos cheguem à população brasileira.