PARBRA III

Brasil e Paraguai avançam para firmar normas binacionais de defesa aérea

Publicado: 14/05/2013 17:37
Imprimir
Fonte: CECOMSAER

O Brasil e o Paraguai dão mais um passo para firmarem as Normas Binacionais de Defesa Aérea que vão sistematizar a transferência de informações sobre aviões que cruzam a região de fronteira.  Os dois países encerraram na sexta-feira (10/05) a terceira ediçao da PARBRA, exercício que reuniu cerca de trezentos militares e vinte aeronaves das duas Forças Aéreas, realizado a partir da Base Aérea de Campo Grande, na região centro-oeste do país e também das cidades de Concepción, Pedro Juan Caballero, no Paraguai.

Durante a primeira semana de maio, controladores e pilotos simularam a transferência de tráfegos aéreos desconhecidos. O procedimento inclui monitorar e, se necessário, inteceptar aeronaves que cruzam a fronteira sem identificaçao. Ao todo, a FAP e a FAB voaram, aproximadamente, cento e trinta horas em missões de defesa aérea, transporte aéreo logístico e controle e alarme em voo.

O Diretor do Exercício por parte da Força Aérea Brasileira (FAB), Major-Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista Júnior, encontrou-se com o General de Brigada Aeronáutica Aristides Ramon Dominguez Gutter, da Força Aérea Paraguaia (FAP), em Concepción, onde presidiram uma reunião com todos os envolvidos, para apontar os aspectos positivos e as oportunidades de aprimoramento das futuras operações binacionais.

comitiva brasileira também realizou uma visita à estação operacional do radar tático EL/M 2106 NG, equipamento que foi o grande diferencial do exercício. Pela primeira vez, os controladores de voos militares da FAP puderam realizar interceptações com seus próprios radares de defesa aérea.

 

Assunto(s): , , ,