SEGURANÇA

CINDACTA III realiza campanha contra laser no entorno do Aeroporto Guararapes

Publicado: 03/10/2012 09:35
Imprimir
Fonte: CINDACTA III

Distribuição de cartazesO Terceiro Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (CINDACTA III) tem recebido informações sobre a ocorrência de problemas com canetas de raio laser na aproximação do Aeroporto Internacional Gilberto Freire, na Cidade do Recife. Nos últimos meses, pilotos de aeronaves de grande e pequeno porte têm observado – com preocupação – a incidência de laser nas proximidades de uma das cabeceiras da pista do aeródromo.

O CINDACTA III vem mapeando as comunidades de onde partem os feixes luminosos. Nesta segunda-feira (1º/10), o CINDACTA III realizou campanha educativa nos Bairros do Jordão, Ibura, Estância, Caçote, Conjunto Ignês Andreaza e Areias, todos localizados no entorno do aeroporto. Militares do CINDACTA III e do DTCEA-RF percorreram essas localidades distribuindo aos moradores folhetos informativos a cerca do assunto e alertando a população local quanto às consequências que esse tipo de problema pode causar. Foram disponibilizados ainda os seguintes telefones em caso de denúncias: (81) 8802-6316 ou (81) 2129-8213, das 8h às 17h.

As consequências da utilização do raio laser podem ser danosas à aviação. Para o Centro de Investigação e Prevenções de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA), “a probabilidade de se derrubar um avião com equipamento de emissão de laser é baixa, mas não pode ser descartada, uma vez que nós temos na frota nacional aeronaves que voam com apenas um piloto".

Apontar laser para aviões e helicópteros é crime. O Artigo 261 do Código Penal Brasileiro prevê sanções para quem expor a perigo ou praticar qualquer ato que possa impedir ou dificultar a navegação aérea. Tramita, ainda, na Câmara Federal o Projeto de Lei nº 3151/12, prevendo punições específicas para quem usar de forma indevida as canetas de raio laser.