SEGURANÇA DE VOO

Militares equatorianos realizam intercâmbio no CENIPA

Publicado: 27/06/2012 14:35
Imprimir
Fonte: CENIPA

Militares do Comando Conjunto das Forças Armadas do Equador realizam até sexta-feira (29/6) uma visita técnica de intercâmbio no Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA).  A delegação foi recebida (25/6) pelo Brigadeiro Luís Roberto do Carmo Lourenço, Chefe do CENIPA, que fez uma breve apresentação do Centro e da missão realizada no contexto da aviação civil e militar. Os militares equatorianos visitarão também o Primeiro Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle do Espaço Aéreo (CINDACTA 1).

A delegação equatoriana, sob a liderança do Brigadeiro do Ar Jorge Patrício Mejía Salinas, veio com a missão de conhecer a estrutura e o trabalho desenvolvido pelo CENIPA para que sirvam de parâmetros na implantação de um órgão equatoriano de prevenção de acidentes aeronáuticos. Eles assistiram a palestras sobre o funcionamento de cada setor da organização e questionaram pontos de interesse.

A visita prosseguiu na terça-feira (26/6), quando mais dois militares integraram a comitiva, que conta com o acompanhamento do Adido Aeronáutico do Equador no Brasil, Coronel Patrício Mora. Pela manhã, houve visita às instalações do CENIPA, com destaque para o Laboratório de Leitura e Análise de Dados de Gravadores de Voo, o primeiro desse tipo, com tecnologia avançada na investigação de acidentes aéreos na América Latina. O grupo também conheceu o Laboratório de Destroços, área que possui uma concentração de peças e partes de aeronaves usadas para auxiliar no treinamento dos alunos na investigação acidente aeronáutico do curso de segurança de voo.

O estreitamento dos laços de amizade e intercâmbio entre a Força Aérea Brasileira e a Força Aérea do Equador vem de longo tempo pela cooperação em atividades desenvolvidas na área militar. Além da recepção a militares do Equador que vêm fazer cursos no CENIPA, investigadores brasileiros vão até o país vizinho para ministrar cursos na área de segurança de voo, bem como prestar apoio na investigação de acidentes.

Assunto(s): , ,