ASAS ROTATIVAS

Campo Grande (MS) recebe torneio de esquadrões de helicópteros da FAB

Publicado: 18/06/2012 09:36
Imprimir
Fonte: FAE II

Os helicópteros da Força Aérea Brasileira iniciaram na Base Aérea de Campo Grande o Segundo Torneio da Aviação de Asas Rotativas (II TAAR), evento que reúne militares de seis esquadrões diferentes, além da Segunda Força Aérea (FAE II), organizadora do evento. As aeronaves começaram a chegar no dia 13 de junho. Este ano estão sendo disputadas as seguintes modalidades: navegação à baixa altura e tiro aéreo, além das provas terrestres de tiro de combate, corrida rústica, fuga e evasão (para militares das equipes de resgate e que simula a retirada de um território inimigo) e provas de conhecimento teórico sobre as aeronaves empregadas pela aviação de helicópteros. Segundo a FAE II, mais do que a disputa entre os esquadrões, o TAAR serve principalmente como meio de integração entre os tripulantes de helicópteros e troca de conhecimento operacional, proporcionando avanço na capacidade dos militares envolvidos.

O torneio acontece na Base Aérea de Campo Grande, entre os dias 14 e 19 de junho. Durante as competições, serão colocadas em prática as táticas e técnicas de emprego da Aviação de Asas Rotativas, mediante a realização de provas aéreas e terrestres, todas focadas em condições simuladas de combate. O contexto das provas aéreas permitirá uma observação da condição de emprego em missões de ataque, de resgate em ambientes hostis - Combate-SAR - e de infiltração ou exfiltração de tropas. Nestas competições, os esquadrões realizarão navegações táticas à baixa altura e empregarão os seus armamentos, simulando um ambiente de elevada capacidade de detecção e de ameaça anti-aérea inimiga. Serão, assim, constituídas de dois circuitos de navegação com duas provas de tiro terrestre, uma em estande padrão e outra em alvos táticos.

As competições terrestres visam demonstrar a capacidade de sobrevivência em combate das tripulações, em caso de evasão, bem como a capacidade técnica para abastecer e remuniciar, por meio de Foward Arming and Refueling Point (FARP). Tais provas foram estabelecidas para destacar os aspectos pertinentes ao cumprimento da missão, tais como: determinação, união, coragem, rusticidade, disciplina e conhecimento técnico especializado. Todas as avaliações tem por base os padrões de eficiência estabelecidos pela II FAE.

O II TAAR foi oficialmente aberto Brigadeiro do Ar José Alberto de Mattos, Comandante da Segunda Força Aérea, que, em suas palavras, enfatizou a importância do evento e a sua finalidade. Participarão nesta segunda edição do Torneio os seguintes esquadrões: 1º/8º GAV, sediado na Base Aérea Belém (PA); 2º/8º GAV, sediado na Base Aérea de Porto Velho (RO); 3º/8º GAV, sediado na Base Aérea do Afonsos (RJ); 5º/8º GAV, sediado na Base Aérea de Santa Maria (RS) e 7º/8º GAV, sediado na Base Aérea de Manaus (AM); e 1º/11º GAV, unidade Aérea onde são formados os pilotos de Asas Rotativas da FAB, com sede na Base Aérea de Natal (RN), subordinado à Primeira Força Aérea (I FAE).