TREINAMENTO

V COMAR conclui EXOP Épsilon com bons resultados

Publicado: 18/05/2012 10:38
Imprimir
Fonte: V COMAR

O Exercício Operacional (EXOP) Épsilon 2012 foi concluído ontem (17/05), em Bagé (RS), com mais de 154 horas voadas, cerca de 100 paraquedistas lançados e 2940 quilos de carga lançada em missões de simulação de ressuprimento aéreo.
Segundo o Chefe do Estado-Maior (EM-5) do Quinto Comando Aéreo Regional (V COMAR), Coronel Jefson Borges, o Épsilon 2012 marca uma mudança em relação aos exercícios operacionais já realizados no âmbito do V COMAR: “a mudança de postura partiu da determinação, feita pelo Comandante, no sentido de que o planejamento e a condução do EXOP fossem executados pelo Estado-Maior, e não mais pela Unidade Aérea (UAE) – nesse caso o Quinto Esquadrão de Transporte Aéreo (5º ETA) – como era de costume até então”.
Para cumprir tal determinação, explica o Coronel, foram executadas missões precursoras, nas cidades de Pelotas e Bagé, onde os oficiais do EM-5 levantaram as necessidades e as possibilidades, de apoio operacional e logístico, para a implementação do EXOP. Com base nessas informações, foi elaborada, pelo V COMAR, uma Ordem de Operações, contendo não só os aspectos da guerra simulada, que criaria o ambiente operacional para emprego das unidades, mas também os aspectos reais, relacionados com o apoio ao homem e à máquina.
Outro diferencial foi a participação intensiva do Batalhão de Infantaria de Aeronáutica Especial de Canoas (BINFAE-CO), garantindo a segurança dos desdobramentos do 5º ETA, inclusive com o uso de vigilância eletrônica e, também, realizando missões táticas em conjunto com a UAE.
Os desdobramentos realizados foram pautados nos conceitos de segurança passiva, buscando o espalhamento das estruturas de apoio no terreno, além do uso de “espaldões” de proteção, visando tão somente mostrar a dificuldade inerente em relação à proteção física de estruturas de apoio em situação de conflito.
Pela primeira vez, foi montada uma estrutura de tecnologia da informação, com o uso dos sistemas mais modernos existentes na Força, para o Comando e Controle do EXOP. Nessa etapa, ressalta o Chefe do EM-5, “foi fundamental a participação da Divisão de Operações da Subchefia de Operações do COMGAR. Sistemas de planejamento, de envio de ordens e recebimento de relatórios, além daqueles dedicados ao acompanhamento da situação aérea em tempo real, foram empregados de forma síncrona, permitindo um nível de avaliação ainda não experimentado, no nível do COMAR, até então”. Tudo isso, apoiado pelo 1º Grupo de Comunicações e Controle (1º GCC) e o 2º Esquadrão do 1º GCC, que tem sede em Canoas.
O Chefe do EM-5 avalia positivamente os resultados do EXOP e destaca a relevância do exercício para atividades futuras: “Os objetivos propostos, em uma primeira avaliação, foram totalmente atingidos. No entanto, este é apenas um passo. Ainda será feita a análise pós ação, pelos responsáveis pelo planejamento e execução, para que os próximos Épsilon sejam ainda melhores”.

Assunto(s): , , ,